Banco Mundial acusa Ucrânia de não conseguir aplicar o dinheiro canalizado

Nos siga noTelegram
Todos os credores da Ucrânia, que são o Banco Mundial, Banco Europeu para a Reconstrução e o Desenvolvimento, Banco Europeu de Investimento, KfW e outros, apontam que Kiev não tem capacidade para aplicar os fundos canalizados, afirmou a gerente dos projetos do Banco Mundial para a Ucrânia, Klavdia Maksimenko.

Lançamento da segunda linha do gasoduto Nord Stream - Sputnik Brasil
EUA profetizam colapso da economia da Ucrânia por causa do novo gasoduto russo
Na entrevista à edição ucraniana Zerkalo Nedeli, a representante do Banco Mundial disse que um dos problemas principais é que às autoridades ucranianas falta flexibilidade na tomada de decisões, enquanto as negociações "acabam com a convicção dos deputados da Suprema Rada (parlamento ucraniano) de que as mudanças necessárias não vão influenciar seus interesses em negócios".

"Às vezes tenho a impressão de que os projetos do Banco Mundial na Ucrânia são necessários primeiramente ao próprio Banco Mundial. Mas nós de fato não ganhamos com eles, os investimentos na Ucrânia não são uma fonte de renda para nós. Mais do que isso, se o projeto não for realizado, ou não for realizado completamente, para nós é uma perda, já que para preparar o projeto gastamos nossos próprios fundos que a Ucrânia não deverá restituir", explica Maksimenko.

Desde maio de 2014, a Ucrânia já recebeu do Banco Mundial empréstimos equivalentes a 6,5 bilhões de dólares. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала