Número de refugiados do Sudão do Sul se aproxima de um milhão

© REUTERS / Adriane OhanesianSoldados das Nações Unidas controlam distribuição de alimentos para refugiados do Sudão do Sul
Soldados das Nações Unidas controlam distribuição de alimentos para refugiados do Sudão do Sul - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A violência no Sudão do Sul aumentou a população de refugiados da região para cerca de 930 mil pessoas, apertando os recursos das nações anfitriãs devido ao subfinanciamento dos campos de refugiados, segundo disse o porta-voz da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Adrian Edwards, em entrevista coletiva nesta sexta-feira (12).

"Com alguns lugares de recepção acomodando mais de cinco vezes a sua capacidade, intervenções de proteção, em particular a prevenção e resposta à violência sexual e baseada no gênero, incluindo serviços psicossociais, são críticas", disse Edwards na sede da ONU em Genebra.

Soldados rebeldes do Sudão do Sul se treinam em um campo militar de Juba em 7 de abril de 2016 - Sputnik Brasil
Sudão do Sul rechaça 'proposta imperialista' dos EUA
O porta-voz também observou que o elevado número de refugiados do Sudão do Sul está criando uma carga significativa sobre os serviços locais de saúde e de educação.

Este ano, Uganda e Sudão receberam um número estimado de 110.000 e 100.000 recém-chegados, respectivamente, devido à luta entre facções étnicas rivais na capital sul-sudanesa de Juba, segundo explicou Edwards.

Além disso, 1,6 milhão de pessoas estão deslocadas dentro do Sudão do Sul, acrescentou o porta-voz.

Além de Sudão e Uganda, os refugiados fogem principalmente para a República Democrática do Congo, a República Centro-Africana e a Etiópia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала