Forças especiais russas eliminam grupo de recrutamento do Daesh na Rússia

© Sputnik / Igor Zarembo / Abrir o banco de imagensExércicios antiterroristas do FSB, Rússia
Exércicios antiterroristas do FSB, Rússia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Serviço Federal de Segurança da Rússia liquidou um grupo de recrutamento extremista que trabalhava para o Daesh.

O Serviço Federal de Segurança da Rússia eliminou um grupo extremista que estava recrutando militantes para o Daesh através da Internet, divulgou um comunicado do Serviço na quinta-feira (11).

"Foram eliminados vários segmentos russos do Daesh <…> que foram criados para propaganda da ideologia terrorista na Internet, recrutamento de militantes para o Daesh, bem como para recolha de fundos para financiar essa organização terrorista”, declara o Serviço.

A declaração do Serviço refere que suas forças realizaram 27 incursões em apartamentos de recrutadores do Daesh em três regiões da Rússia em 10 de agosto.

"Foram confiscados computadores, telefones celulares com vídeos de propaganda terrorista, literatura extremista, cartões bancários, bem como um arsenal [de armas]", relata o Serviço Federal de Segurança.

Um soldado do Exército Árabe da Síria é visto aqui em uma área residencial de Aleppo, uma cidade dividida pela linha de frente - Sputnik Brasil
'Caminho de vida para Aleppo': primeira reportagem da cidade síria sitiada
De acordo com o Serviço, a comunidade de apoiantes do Daesh, chamada Rohnamo ba sui davlati Islomi (Guias ao Daesh, em idioma tadjique), compreende mais de 100.000 elementos, principalmente da Ásia Central, e sua atividade está sendo coordenada por moderadores de vários países, incluindo da Rússia e do Oriente Médio.

O Daesh, um grupo sunita radical banido em vários países, incluindo a Rússia e os Estados Unidos, é conhecido por suas táticas brutais e ideologia jihadista extremista. Ele tem sido bem sucedido usando propaganda on-line e mídia social para fins de recrutamento, tendo como alvo principalmente jovens de todo o mundo.

O Daesh assumiu a responsabilidade por uma série de grandes ataques terroristas, incluindo os de Bruxelas e Paris.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала