Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Argentina está pronta para discutir cooperação nas Ilhas Malvinas com Londres

Nos siga no
Argentina está pronta para discutir com a Grã-Bretanha o tema da cooperação nas Ilhas Malvinas no âmbito da cúpula da G20, declarou nesta quinta-feira a ministra argentina de Relações Exteriores, Susana Malcorra.

Ilhas Malvinas - Sputnik Brasil
Premiê britânica propõe negociações sobre Malvinas para Argentina
Na quarta-feira, o Clarín publicou o texto da carta, enviada pela premiê britânica, Theresa May, às autoridades argentinas, com proposta de uma negociação para cooperação nas ilhas, que são objeto de disputa territorial entre os dois países. A proposta trata da revisão das regras de exploração de petróleo na região das ilhas, bem como da organização de comunicação aérea regular.

“Eu escrevi ao meu colega, ministro das Relações Exteriores (Boris Johnson) e disse que contemplamos a possibilidade de uma reunião no âmbito do G20. Isso seria interessante”, disse Malcorra à agência Sputnik.

Segundo a ministra, o encontro no âmbito da cúpula do G20 abriria caminho para negociações bilaterais entre os chefes de Estado dos dois países. No entanto, a reunião ainda não está confirmada. “Quanto ao tema da comunicação aérea e da legislação referente ao petróleo, essa discussão começou durante a minha visita a Londres, em maio, quando visitei o meu colega, que na época era Philip Hammond”, disse Malcorra.

Pessoas perante o monumento às ilhas Malvinas, Tierra del Fuego, Argentina (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Guerra das Malvinas: 34 anos depois, ainda uma ferida aberta
As Ilhas Malvinas são objeto de contenda ente a Argentina e a Grã-Bretanha, e já foram palco de conflito armado entre os dois países em 1982. Argentina tentou ocupar a ilha, que considera sua, mas que é controlada pelos ingleses desde 1833. Durante o conflito, 649 argentinos e 255 britânicos morreram. A Grã-Bretanha prevaleceu na guerra que durou 72 dias. 

Em março de 2013, as Ilhas Malvinas realizaram um referendo, no qual a maioria da população votou pela permanência do arquipélago sob a jurisdição do Reino Unido. A Argentina não reconhece os resultados do referendo.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала