Conselheiro de Erdogan: Turquia não planeja fechar base de Incirlik

© AFP 2022 / STRBase aérea de Incirlik
Base aérea de Incirlik - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Turquia não tem planos de fechar a base aérea de Incirlik e continuará cooperando com os EUA apesar da melhora no relacionamento com a Rússia.

Eis o que informou à Sputnik Internacional Ilnur Cevik, conselheiro do presidente turco.

Presidente russo Vladimir Putin e presidente turco Recep Tayyip Erdogan antes da entrevista coletiva conjunta em São Petersburgo, Rússia, 9 de agosto de 2016 - Sputnik Brasil
'Rússia não precisa da Turquia como satélite, mas como membro forte da OTAN'
A primeira reunião entre Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan após a crise nas relações bilaterais teve lugar em São Petersburgo em 9 de agosto. O relançamento das relações entre os dois países, após o abatimento do avião russo Su-24, se tornou o principal resultado do encontro.

"A Turquia nunca fechará a base aérea de Incirlik e continuará a cooperação com os Estados Unidos. O degelo nos nosso relacionamento com Moscou não será uma alternativa às nossas relações com o Ocidente e em especial com os EUA", declarou o conselheiro turco.

Presidente russo Vladimir Putin e presidente turco Recep Tayyip Erdogan antes da cúpula do G20 em São Petersburgo, setembro de 2013 - Sputnik Brasil
Erdogan acusa Gulen de minar relações entre Turquia e Rússia
Ao mesmo tempo, Cevik deixou claro que os países do Ocidente devem levar em consideração que a Turquia sempre procederá conforme seus interesses nacionais no que diz respeito à sua política externa.

"O Ocidente tem que respeitar o fato de a Turquia ter sua própria política nacional que visa defender os interesses do país. Ainda bem se eles coincidem com os interesses do Ocidente. Mas se não, os países terão que respeitar o fato de que nós devemos defender nossos interesses", destacou.

A base aérea de Incirlik é usada pelas forças aéreas dos EUA e da Turquia. Sua atividade é regulada pelo Acordo de cooperação militar e econômica dos dois países. A base integra aviões de vários países que fazem parte da coalizão internacional chefiada pelos EUA e que participam na operação aérea contra o Daesh (proibido na Rússia e vários outros países).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала