New York Times: América sufocada por paranoia com Putin

© Sputnik / Sergey Guneev / Abrir o banco de imagensPresidente Vladimir Putin
Presidente Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Nos Estados Unidos se observa uma tendência perigosa – ver em todo o lado a mão de Moscou. É muito perigoso para a sociedade americana, diz o colunista do New York Times e renomado cientista político Ivan Krastev.

Nas últimas semanas, os comentaristas ocidentais têm mostrando uma tendência de culpar Moscou de tudo – desde o Brexit ao aumento da popularidade de Donald Trump. Krastev escreve que, embora mesmo na Rússia haja disposições antiamericanas semelhantes, a difusão do "pânico sobre Putin" no Ocidente faz pasmar.

"É lógico que Putin quer que Trump se torne o presidente dos Estados Unidos. <…> Mas é um enorme exagero pensar que a influência russa irá determinar o resultado das eleições ou que o próprio país vai tentar influenciar este processo", se lê no artigo.

Dmitry Peskov, assessor de imprensa do presidente russo - Sputnik Brasil
Kremlin: Paranoia com a Rússia é 'passatempo tradicional' nos EUA
Neste caso, segundo o autor, o problema real do Ocidente é "até onde esta paranoia pode levar".

Tudo isto dificulta a discussão produtiva das questões sérias e não permite construir relações eficazes com Moscou.

Os próprios políticos americanos usam como estratégia pré-eleitoral a assim chamada "culpa de Putin", mas isto também cria dúvidas. As pesquisas mostram que os americanos não sentem uma forte ameaça por parte da Rússia — eles estão mais preocupados com o terrorismo, migração e desemprego.

"A obsessão por Putin", assim, apenas confirma a tese dos republicanos que os democratas perderam o contato com os americanos comuns, pensa o autor.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала