Quase 200 mil perderam emprego na Argentina no governo Macri

© REUTERS / Marcos BrindicciMauricio Macri, presidente de Argentina
Mauricio Macri, presidente de Argentina - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Mais de 194 mil trabalhadores foram demitidos ou suspensos de seus cargos na Argentina desde que o presidente Mauricio Macri assumiu o poder, em 10 de dezembro de 2015, segundo um informe do Centro de Economia Política Argentina (CEPA).

"Registramos 194.422 demissões e suspensões desde que assumiu o atual Executivo, com substancial aumento em julho, com 15.137 novos casos, sendo que em junho foram contabilizadas 11.721 demissões e suspensões", afirmou o diretor da organização, Hernán Letcher, em entrevista à Sputnik.

De acordo com o CEPA, os dados dizem respeito tanto ao setor público quanto o privado. As suspensões respondem por 24.489 do total de registros.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала