Quênia expulsa do Rio treinador do time de atletismo após alegações de doping

© AP Photo / Bebeto MatthewsMichael Rotich, treinador da equipe de atletismo do Quênia
Michael Rotich, treinador da equipe de atletismo do Quênia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Quênia mandou de volta para casa o treinador de sua equipe de atletismo olímpico dos Jogos no Rio de Janeiro, segundo disseram fontes da delegação, após alegações de que ele teria pedido dinheiro a jornalistas que se apresentaram como representantes para lhes avisar quando um atleta poderia ser chamado para um controle de doping.

Michael Rotich nega a acusação, publicada pelo jornal britânico Sunday Times. A Agência Mundial Antidoping disse que iria investigar o caso.

"O Comitê Olímpico Nacional (do Quênia) lhe pediu para ir embora porque sua presença distrai a equipe", disse o porta-voz do Comitê Olímpico Internacional Mark Adams. "Essas alegações são muito graves", acrescentou.

A lab technician shows a sample to be tested for doping - Sputnik Brasil
Mídia americana recorda orgias de doping no esporte dos EUA
O artigo do Sunday Times alega que Rotich foi filmado por repórteres disfarçados há alguns meses, enquanto pedia-lhes dinheiro em troca de avisar com antecedência sobre a possibilidade de um controle antidoping entre os atletas africanos.

A reputação do país que produziu alguns dos melhores corredores em média e longa distância nas últimas décadas tem sido duramente atingida por mais de 40 casos de doping em quatro anos.

Entre os casos de doping de atletas quenianos destaca-se a da ex-campeã das maratonas de Boston e Chicago Rita Jeptoo, que nega as acusações.

"A equipe de atletismo do Quênia é a que tem sido mais controlada ao longo dos últimos dois anos", disse Adams, lembrando que os atletas do país foram submetidos a 848 controles, metade deles fora de competição.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала