Dia de glória militar da Rússia: o ataque dos mortos

© SputnikSoldados russos nas trincheiras da primeira linha
Soldados russos nas trincheiras da primeira linha - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Neste dia, em 1915, teve lugar a batalha na cidade do Império Russo de Osowiec, que entrou na história como o "ataque dos mortos" e mostrou ao mundo que o soldado russo morre, mas não se rende.

O Império Russo estava envolvido na Primeira Guerra Mundial (1914-1918) ao lado dos Aliados – a Entente, e estava lutando contra o exército alemão. Muitos exemplos de coragem e firmeza de soldados russos ficaram na história. Uma dessas façanhas foi o "ataque dos mortos" durante a defesa da fortaleza de Osowiec em 6 de agosto de 1915.

Dia da Marinha na Rússia: três séculos a proteger as fronteiras marítimas - Sputnik Brasil
Dia da Marinha na Rússia: três séculos a proteger as fronteiras marítimas
A fortaleza de Osowiec agora pertence à Polônia, mas um século atrás todos aqueles territórios faziam parte do Império Russo. Os combates em Osowiec começaram em setembro de 1914, quando o 8º Exército alemão se aproximou da fortaleza.

Os alemães tinham eram várias vezes superiores numericamente, posicionaram artilharia pesada, dispararam contra a fortaleza mais de 250 mil projéteis, mas todos os ataques foram repelidos.

As forças alemãs eram incapazes de tomar a fortaleza – os soldados russos, mesmo assediados e com muitas baixas de pessoal, foram capazes de rechaçar todos os ataques. Não mais esperando alguma ajuda da artilharia pesada, o comando alemão decidiu usar gases tóxicos.

Os defensores da fortaleza não tinham nenhuma proteção eficaz contra o gás. Como resultado, quase todos os defensores russos da fortaleza foram mortos, sobreviveram apenas algumas dezenas de efetivos, ficando até 1.600 soldados mortos e feridos.

Depois do ataque com gás, começou a ofensiva da infantaria alemã, que envolveu um total de até 7000 elementos.

Mas os defensores da fortaleza tinham outros planos: morrendo de intoxicação por gás, eles decidiram contra-atacar. Com queimaduras químicas em seus rostos, tossindo sangue e de respiração ofegante, várias dezenas de soldados russos efetuaram um ataque à baioneta sobre o inimigo.

Os alemães, ao ver que os defensores da fortaleza sobreviveram e estavam prontos para o combate, rapidamente pararam sua ofensiva. Foi então que surgiu o famoso slogan: "os russos morrem, mas não se rendem".

A Rússia sempre honrou seus heróis e até hoje as Forças Armadas russas têm correspondido aos feitos de seus heroicos antepassados.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала