Rússia continuará a ajudar o Irã a desenvolver seu programa nuclear

© AFP 2022 / MEHR NEWS/MAJID ASGARIPOURBushehr
Bushehr - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Moscou pretende continuar a ajudar o Irão na realização de seu programa nuclear civil. As partes chegaram a acordo sobre a construção de oito blocos nucleares no Irã, afirmou nesta sexta (5) o presidente russo, Vladimir Putin.

Central nuclear de Bushehr, no Irã. - Sputnik Brasil
Irã ameaça EUA de lançar usina de enriquecimento nuclear
"Foram acordados os planos de construção no Irã de mais oito blocos da usina nuclear por especialistas russos. Vamos continuar a apoiar os parceiros iranianos na realização do plano de ação do programa nuclear, incluindo o processamento de urânio enriquecido e a conversão de capacidades para poder produzir isótopos estáveis", disse Putin em uma entrevista à agência de notícias do Azerbaijão AzerTag, na véspera da sua visita a Baku.

O líder russo expressou confiança de que a redução das tensões em torno do Irã, depois do acordo abrangente sobre o programa nuclear do país, beneficie as relações bilaterais, tendo em conta o caráter estratégico da cooperação russo-iraniana.

"Isto se refere ao trabalho conjunto na área do desenvolvimento da energia nuclear para fins pacíficos. A primeira usina nuclear do Irã –  Bushehr foi construída na base das tecnologias russas", frisou ele.

Além disso, Putin disse que a Rússia e o Irã pretendem continuar a intensificar a cooperação económica bilateral.

"Então, com os esforços conjuntos, conseguimos aumentar o volume de comércio bilateral. Durante os primeiros cinco meses deste ano, os indicadores cresceram em 70 %, para US$ 855 milhões (cerca de R$ 3 bilhões)", concluiu o presidente da Rússia.

Uma planta nuclear - Sputnik Brasil
Irã nuclear: mudança de cenário
Em janeiro, a União Europeia, a ONU e, parcialmente, os EUA suspenderam suas sanções contra o Irã após a Agência de Energia Atômica verificar o cumprimento por Teerão do acordo nuclear alcançado em julho do ano anterior.

O acordo, que envolveu a participação da Rússia, China, EUA, Reino Unido, França e Alemanha, garante que o programa nuclear do Irã tem fins pacíficos em troca do fim das sanções que haviam sido impostas contra o país baseadas no medo de que o Irã fosse desenvolver uma arma nuclear.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала