Tropas dos EUA no Afeganistão recebem 1.673 novos veículos

© AFP 2022 / MICHAL CIZEKVeículo Humvee fornecido para exército tcheco. Foto de arquivo 30 de março, 2015
Veículo Humvee fornecido para exército tcheco. Foto de arquivo 30 de março, 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A empresa americana AM General, produtora de veículos, acabou de assinar um contrato de 356 milhões de dólares para fornecer equipamentos às tropas americanas no Afeganistão.

Este é um passo muito favorável para a empresa que no ano passado perdeu um grande contrato de construção para as Forças Armadas dos EUA de veículos táticos conhecidos sob a sigla em inglês JLTV (veículos táticos leves).

Soldados norte-americanos em distrito de Khogyani, província de Nangarhar, Afeganistão, 13 de agosto de 2015 - Sputnik Brasil
Moscou: mais soldados americanos não resolverão a crise afegã
Mas com a decisão do Pentágono em continuar a operação no Afeganistão, o Departamento de Defesa americano decidiu premiar a empresa e concluir um acordo de 356 milhões de dólares para construir 1.259 veículos militares multitarefas com tração nas quatro rodas (HMMWV na sigla em inglês), também conhecidos como Humvees, do modelo M1151 e 414 do modelo M1152.

Os equipamentos podem servir como transporte de carga e tropas, bem como uma plataforma de artilharia, misseis de diferentes tipos, além de outros fins.

O presidente executivo da empresa, Andy Hove, no comunicado relativamente ao novo acordo, notou que tem orgulho em desenvolver e fornecer "tais soluções com a velocidade, eficiência e rentabilidade que só a nossa empresa pode oferecer".

O secretário-geral da OTAN Jens Stoltenberg na cimeira da OTAN em Varsóvia (Polônia) - Sputnik Brasil
Stoltenberg: líderes da OTAN continuarão financiando operação no Afeganistão
Curiosamente, existe uma ligação interessante da empresa com uma Anna Chapman. A AM General faz parte da holding pertencente ao bilionário Ronald Perelman, cuja esposa tem o mesmo nome do que a ex-espiã russa nos EUA.

A coalizão liderada pela OTAN, ou seja – pelos Estados Unidos, terminou sua missão no Afeganistão em 31 de dezembro de 2014. Desde 1 de janeiro de 2015, a aliança militar começou uma missão não-militar no país que conta com a participação de 12 mil militares. A sua presença visa formar e consultar as estruturas militares afegãs. Recentemente a chefia da OTAN decidiu continuar o financiamento da operação até 2020.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала