Itália está disposta a permitir aos EUA o uso de bases militares para operação na Líbia

© Sputnik / Vladimir Fedorenko / Abrir o banco de imagensTrípoli, capital da Líbia
Trípoli, capital da Líbia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
As autoridades da Itália estão prontas a conceder aos EUA o uso de suas bases militares para assegurar a operação de realização de ataques aéreos sobre posições do grupo terrorista Daesh na Líbia iniciada na segunda-feira.

"O governo está pronto a rever positivamente a questão de uso das bases italianas e do espaço aéreo", disse a ministra da Defesa da Itália Roberta Pinotti, falando na terça-feira na Câmara dos Deputados do Parlamento. 

Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA - Sputnik Brasil
Porta-voz: EUA estão inspirados pelo sucesso da Líbia contra o Daesh
Segundo ela disse, Roma está aberta ao diálogo com os parceiros norte-americanos, bem como com a parte libia.

A chefe do Ministério da Defesa da Itália acrescentou também que tal permissão vai ajudar os EUA a executar mais rapidamente a operação na Líbia contra o Daesh.

Na véspera, o ministro das Relações Exteriores da Itália Paolo Gentiloni não excluiu a possibilidade de empréstimo das bases militares do país, nomeadamente a base de Sigonella na Sicília, que está sendo usada pelos EUA, segundo o tratado datado de 1951, para a realização da operação militar. 

Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos EUA - Sputnik Brasil
Pentágono: EUA realizaram 7 ataques aéreos na Líbia esta semana
Na segunda-feira, os aviões dos EUA realizaram ataques sobre posições do Daesh na Líbia a pedido do governo de unidade nacional da Líbia, encabeçado por Fayez al-Sarraj. Segundo diz o representante do Pentágono Peter Cook, o presidente dos EUA Barack Obama ordenou pessoalmente o lançamento da operação.

Agora a França também está participando ativamente nos ataques contra Daesh na Líbia, isto é uma espécie de "guerra santa" para eles. O país duplicou seus esforços de apoio à coalizão internacional na luta contra o Daesh após o terrível atentado em Nice em 14 de julho de 2016.

A estratégia da coalizão internacional contra o Daesh tem sido atacar a infraestrutura petrolífera utilizada pelo grupo extremista para se financiar, informou a Agência Brasil.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала