Profissão de risco: Terceiro prefeito é assassinado no México em menos de 2 semanas

Nos siga noTelegram
Um prefeito foi morto a tiros no estado central mexicano de Puebla, aumentando para três o número de prefeitos assassinados no país em menos de duas semanas, segundo anunciaram as autoridades locais nesta terça-feira (2).

O corpo tinha ferimentos de bala e o(s) assassino(s) atingiram a frente do veículo, segundo o relatório. A secretária de Zavala, que estava viajando com ele, não estava na cena do crime quando a polícia chegou e seu paradeiro continua desconhecido.

O motivo do homicídio também não foi esclarecido.

​Cerca de 40 prefeitos foram assassinados no México desde 2006, segundo a Associação de Prefeitos do México. Sete prefeitos eleitos e 32 ex-prefeitos também foram mortos nos últimos 10 anos no país.

San Juan Chamula, Chiapas, México - Sputnik Brasil
No México multidão indignada causa morte de prefeito índio
Dois foram mortos no mês passado: Ambrosio Soto, prefeito de Pungabarato, cidade no violento estado de Guerrero, foi emboscado por homens armados na madrugada de 23 para 24 de julho. Segundo o Partido da Revolução Democrática, legenda de esquerda à qual pertencia Soto, o prefeito tinha "desesperadamente" e sem sucesso pedido proteção estadual e federal depois de receber ameaças de uma gangue. Nesse mesmo fim de semana, Domingo Lopez Gonzalez, prefeito de San Juan Chamula, no estado de Chiapas, foi assassinado a tiros durante um protesto.

Em outro assassinato que chocou o país em janeiro, a prefeita de Temixco, no estado central de Morelos, foi morta a tiros na frente de sua família, menos de 24 horas depois de ter assumido o cargo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала