- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Centro de Cooperação Policial Internacional reforça operação de segurança para os Jogos

REPORTAGEM COOPERAÇÃO POLICIAL 2 DE 02 08 16
Nos siga noTelegram
O Brasil ganhou mais um reforço na segurança para os Jogos Rio 2016. Foi inaugurado em Brasília, na sede da Interpol, o Centro de Cooperação Policial Internacional, que vai reunir policiais de pelo menos 55 países, que vão atuar durante os Jogos Olímpicos e Paralímpicos.

Agentes do FBI - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Brasil coopera com FBI durante Jogos Olímpicos no Rio
De acordo com o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes através do Centro de Cooperação Policial Internacional, os policiais federais do Brasil e do exterior vão poder cruzar dados com mais rapidez e em tempo real com seu país de origem. O foco principal é a prevenção a qualquer tipo de criminalidade, especialmente ameaças terroristas.

"Uma cooperação internacional, maior do que já tivemos na Copa do Mundo (2014), maior do que tivemos em grandes outros eventos, sempre com a ideia de prevenção. Não há nada mais inteligente para o combate à criminalidade, para o combate ao terrorismo e ao combate a qualquer tipo de criminalidade do que a prevenção, inteligência, informação, cooperação. Esse Centro de Cooperação Policial Internacional possibilita que cada um dos policiais que aqui estejam presentes possam se comunicar imediatamente em tempo real com o seu país de origem, consultando o banco de dados do seu país de origem e o cruzamento desses dados."

Até o dia 19 de setembro, a unidade vai contar com 250 policiais fazendo todo um mapeamento de inteligência com o objetivo de antecipar e evitar qualquer problema na área de segurança para os Jogos.

Durante a cerimônia de inauguração, o Ministro da Justiça, Alexandre de Moraes garantiu para a imprensa que o Brasil está preparado para realizar as Olimpíadas com segurança e tranquilidade.

"Nós fizemos a lição de casa, ou seja, tudo de mais moderno, tudo que há de integração com outros países, tudo que há de informação, inteligência, nós temos no Brasil. Nós estamos preparados para qualquer eventualidade. Os dados de todas aquelas pessoas procuradas pela Interpol, que em três segundos, a pessoa colocando a digital (nos equipamentos que estão na fiscalização nos aeroportos) aparece se há ou não algum problema, aqui também está conectado a isso."

Além de Brasília, nesta terça-feira (2) também foi inaugurado o Centro de Cooperação Policial Internacional do Rio de Janeiro, na Superintendência da Polícia Federal, na Praça Mauá, Centro do Rio. A estrutura com alta tecnologia, também vai receber policiais de diversos países que vão atuar de forma conjunta e ininterrupta, junto com os policiais federais brasileiros até setembro com o fim dos Jogos Paralímpicos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала