Papa: não é justo associar Islã ao terrorismo

Nos siga noTelegram
Ao retornar da Jornada Mundial da Juventude, realizada na Polônia, a bordo do avião papal, o papa Francisco disse a jornalistas que não é "verdadeiro e nem justo" associar o Islã à violência ou ao terrorismo.

"Uma coisa é certa, em quase todas as religiões sempre existe um pequeno grupo fundamentalista. Nós também temos", afirmou o Papa, citado pela Agência Brasil. 

Ao se referir ao grupo terrorista Daesh (autointitulado Estado Islâmico), Francisco disse que "o Estado que se define islâmico apresenta uma identidade de violência", que não pode ser ligada ao Islã".

Papa Francisco - Sputnik Brasil
Papa Francisco, em viagem à Polônia, pediu solidariedade aos refugiados
"Todos os dias, quando abro os jornais, vejo violência na Itália, alguém que mata a namorada, outro que mata a sogra. E são católicos batizados. Se falo de violência islâmica, também tenho de falar da violência cristã", acrescentou.

De acordo com o argentino, "nem todos os islâmicos são violentos e nem todos os católicos são violentos. É como uma salada de frutas: tem de tudo dentro".

Na última semana, dois homens que diziam agir em nome do Estado Islâmico invadiram uma igreja na França e degolaram o padre Jacques Hamel, de 84 anos. O Vaticano tem tomado cuidado para afastar a ideia de uma guerra religiosa e evitar novos ataques. A Santa Sé e o papa estão pedindo para os católicos se unirem a fiéis de outras religiões para combater a violência.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала