Libertação de Aleppo pode mudar cenário da guerra na Síria

© AP Photo / Manu BraboBairro Saif Al Dawla da cidade de Aleppo (Síria) - foto de arquivo
Bairro Saif Al Dawla da cidade de Aleppo (Síria) - foto de arquivo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A cidade síria de Aleppo, que chegou a ter uma população de mais de 2 milhões de pessoas, está hoje devastada pelos jihadistas. É também neste ponto que a luta contra o terrorismo pode sofrer uma viragem e acabar com sucesso.

O primeiro grupo de cidadãos da parte leste da cidade ocupada por militantes acabou de escapar pelo corredor humanitário criado com a ajuda russa, informou nesta sexta-feira (29) o canal de TV local Al Mayadeen.

Na véspera, haviam sido lançados sobre a cidade folhetos com instruções de como atingir os pontos de controle e um mapa dos corredores para escapar da cidade ocupada.

Tropas pró-governamentais sírias avançam na província de Aleppo, Síria, 29 de fevereiro de 2016 - Sputnik Brasil
Tropas sírias retomam controle sobre campo de refugiados perto de Aleppo
Aqueles que querem sair da cidade devem acenar o folheto com o seu braço direito por cima da cabeça e devem, com o outro braço, ou segurar uma criança ora mantê-lo ao redor da cabeça, dizia nos folhetos. Eles alegadamente também devem caminhar muito lentamente e seguir as ordens dos militares sírios.

Ao mesmo tempo, a mídia local continua informando que as forças do governo sírio estão prontas para retomar o controle da cidade: eles já reestabeleceram o controle de outros dois bairros estratégicos perto da parte leste de Aleppo — Bani Zeid e uma área adjacente a este.

Vladimir Shapovalov, diretor do Instituto de Ciência Política, Desenvolvimento Jurídico e Social explicou ao canal televisivo russo RT por que Aleppo, um importante centro econômico e geopolítico do país, pode se tornar a chave na resolução da crise síria.

"A cidade [de Aleppo] está localizada no cruzamento de rotas comerciais do país e tem uma posição geopolítica muito vantajosa. O pleno controle de Aleppo permite controlar não só todo o norte da Síria, mas todo o território ao longo da fronteira com a Turquia, a zona habitada por curdos e o território do noroeste do Iraque", explicou o especialista político.

Fuzileiros navais norte-americanos em al-Qaim, perto da fronteira síria, oeste do Iraque - Sputnik Brasil
Senado russo declara que os EUA tentam criar novo cenário da guerra na Síria
A cooperação com os curdos é outra razão porque a libertação da cidade tem enorme importância.

Shapovalov notou que curdos são os mais interessados na liquidação dos jihadistas e podem se tornar aliados do presidente sírio, Bashar Assad.

Seja como for, o restabelecimento do controle da cidade por parte das autoridades da Síria significaria que a maioria do território do país passaria a estar do lado do governo sírio, sublinhou o especialista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала