Kremlin: Rússia discutiu operação humanitária em Aleppo com a Síria e com os EUA

Nos siga noTelegram
A operação humanitária em Aleppo, realizada por determinação do presidente da Rússia Vladimir Putin, foi previamente discutida tanto com as autoridades sírias, como com os EUA, disse o porta-voz do chefe de Estado russo, Dmitry Peskov.

Militares descargam ajuda humanitária do caminhão em uma rua da cidade de Kessab, na província síria de Latakia - Sputnik Brasil
Rússia e Síria lançam operação humanitária de grande escala em Aleppo
Na quinta-feira, o ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, anunciou que a Rússia, junto com o governo da Síria, está iniciando uma ampla operação humanitária em Aleppo. Para permitir a retirada de civis e de combatentes desarmados da cidade, serão criados três corredores. Além disso, está sendo organizado um corredor para a retirada de combatentes que não quiseram depor as armas. A informação sobre o início da operação humanitária em Aleppo foi encaminhada para todos os adidos militares estrangeiros na Rússia, informou o ministério da Defesa da Rússia. 

"Tudo está sendo feito por determinação e iniciativa do presidente. As operações humanitárias foram amplamente discutidas também com os nossos parceiros americanos e com os sírios. Quando aos modos de operações discutidas, é melhor perguntar para o ministério da Defesa", disse Peskov. 

Segundo o porta-voz do presidente, "o contingente militar russo no local está oferecendo ajuda humanitária eficente e real". 

"Com a sua presença efetiva no local, os militares passam a contar com informações mais completas e como mais possibilidades para oferecer a ajuda tão necessária para a população ", concluiu Dmitry Peskov. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала