Estônia já não precisa de aviões militares oferecidos pelos EUA

Nos siga noTelegram
Estônia não vê utilidade no presente dos EUA - dois aviões militares.

A Força Aérea da Estônia não vai utilizar os dois aviões militares de transporte Sherpa С-23B+, oferecidos pelos EUA em 2014 para substituir os antigos, ainda da era soviética, An-2.

A respectiva informação foi divulgada pelo Estado-Maior da Força Aérea da Estônia.

Segundo disse o porta-voz da entidade, Roland Murof, os resultados da análise recentemente realizada mostraram que atualmente a Força Aérea do país não precisa de aviões tipo Sherpa C-23B+.

"Durante a análise foram considerados diferentes fatores – desde as necessidades das forças militares, até indicadores técnicos e interesses econômicos," disse Murof à emissora local ERR.

A decisão de incorporar os aviões em questão nas Forças Armadas da Estônia foi anunciada em dezembro de 2014. As aeronaves deveriam ter chagado ao país no ano passado.

Aviões de assalto A-10 Thunderbolt II na base aérea de Davis-Mountain, na cidade de Tucson, estado do Arizona, Estados Unidos - Sputnik Brasil
EUA deslocam 8 aviões de assalto A-10 Thunderbolt à Estônia
Produzidos pela empresa britânica Shorts Brothers, os aviões estiveram ao serviço da Força Aérea dos EUA desde 1985.

A tripulação dos Sherpa C-23B+ é de três homens, o aparelho pode transportar até 36 passageiros,  atingindo a velocidade máxima de 468 quilômetros por hora.

O equipamento estava inicialmente destinado a ser usado por militares estonianos durante treinamentos de militares, estabelecimento de coordenadas para bombardeios de artilharia e para outras missões militares.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала