Polícia não vê indícios de terrorismo no assassinato de Berlim

© REUTERS / Hannibal HanschkePolícia em frente à clínica em Steglitz, Berlim, após o atentado que resultou na morte de um médico.
Polícia em frente à clínica em Steglitz, Berlim, após o atentado que resultou na morte de um médico. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Não há indícios de que o assassinato de um médico de uma clínica da região sul de Berlim esteja conectado com terrorismo. A informação é da polícia da cidade alemã.

Polícia faz segurança em frente ao local do tiroteio, em Munique - Sputnik Brasil
Ataque de Munique estava sendo planejado há um ano
Um médico, cujo nome não foi divulgado, morreu nesta terça-feira (26) após ser baleado por um paciente na clínica de Campus Benjamin Franklin. 

“Até então não temos indícios de que o ataque na clínica Campus Benjamin Franklin em Steglitz tenha tido motivações terroristas”, afirmou a polícia local. 

Após disparar contra o médico, o atirador cometeu suicídio. As forças de segurança alemãs disseram acreditar que o criminoso agiu sozinho. 

Uma série de ataques vem acontecendo na Alemanha desde o dia 18 de julho. Na última sexta-feira um jovem de 18 anos matou nove pessoas e deixou 26 feridas em um tiroteio em Shopping em Munique. 


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала