- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

México e Brasil concordam em aprofundar relações estratégicas bilaterais

© AFP 2022 / Alfredo EstrellaO ministro das Relações Exteriores do Brasil, José Serra no México, 25.07.16
O ministro das Relações Exteriores do Brasil, José Serra no México, 25.07.16 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A chanceler do México, Claudia Ruiz, e o ministro das Relações Exteriores do Brasil, José Serra, concordaram em relançar as relações comerciais entre as duas maiores economias da América Latina, informou a mídia mexicana nesta segunda (25).

A primeira visita do chanceler brasileiro do governo interino de Michel Temer para o México "reafirma o compromisso das duas maiores economias da América Latina e do Caribe de fortalecer e melhorar ainda mais as relações comerciais, para que as nossas relações atinjam o nível correspondente no cenário internacional", afirmou a anfitriã da reunião.

​A primeira reunião com Serra "me permitiu envolver em um diálogo franco sobre a situação na nossa região. Esse diálogo se torna mais relevante quando o México e o Brasil trabalham em conjunto e de acordo comum. Estamos confiantes de que ele é benéfico para toda a América Latina", disse Claudia Ruiz ao canal mexicano Tlatelolco.

"A visita confirma a nossa vontade de continuar a natureza estratégica de nossas relações bilaterais", que inclui 31 instrumentos existentes de vários tipos, explicou a chefe da diplomacia mexicana.

A visita de Serra permitiu continuar realizando ao nível mais alto os compromissos assumidos durante a presidência de Dilma Rousseff no ano passado, 2015, entre os quais foi a iniciativa de reiniciar os trabalhos da Comissão Binacional México-Brasil com a meta de duplicar o comércio bilateral nos próximos 10 anos.

Secretário de Fazenda e Crédito Público do México, Luis Videgaray - Sputnik Brasil
México corta US$1,68 bilhão do orçamento devido ao Brexit
E na área econômica em que "a complementaridade oferece um potencial inigualável, sendo o Brasil o nosso maior parceiro comercial na América Latina e no Caribe, o oitavo no mundo e o primeiro destino de nossos investimentos na região", disse Ruiz.

Muitos produtos mexicanos fazem parte da vida cotidiana da sociedade brasileira, tais como o uso de telefones celulares América Móvil e Telmex, o consumo dos produtos Bimbo ou a utilização de produtos da linha branca Mabe.

O ministro das Relações Exteriores, José Serra, realizou a visita para o México no dia 25 de julho, tendo tido reuniões de trabalho com a chanceler Claudia Ruiz Massieu e com o secretário de Economia, Ildefonso Guajardo, com quem conversou a agenda bilateral, incluindo as negociações para a ampliação e aprofundamento do acordo bilateral de preferências comerciais (Acordo de Complementação Econômica nº 53), bem como temas regionais e globais.

Presidenta Dilma Rousseff durante Sessão solene da Comissão Permanente do Congresso da União em homenagem à Presidenta da República - Sputnik Brasil
Opinião: Discurso de Dilma sobre corrupção no Brasil e no México é simbólico
O Brasil e o México são as duas maiores economias latino-americanas. A corrente de comércio bilateral totalizou US$ 8 bilhões em 2015.

A visita do ministro José Serra ocorre em momento de dinamização das relações entre o Brasil e o México. Além das discussões para a ampliação do comércio e dos investimentos entre os dois países, durante a visita foi firmado o Acordo para o Reconhecimento Mútuo da Cachaça e da Tequila como Indicações Geográficas e Produtos Distintivos do Brasil e do México.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала