Famoso jornalista russo morto em Kiev (VÍDEO)

© Sputnik / Ramil Sitdikov / Abrir o banco de imagensO jornalista russo, Pavel Sheremet
O jornalista russo, Pavel Sheremet - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O jornalista russo, Pavel Sheremet, morreu depois da explosão de uma bomba no seu carro em Kiev nesta quarta (20), informou a polícia ucraniana.

​O assessor do ministro do Interior da Ucrânia, Anton Gueraschenko, comunicou que o jornalista foi morto por um dispositivo ativado remotamente ou com um timer.

"Não tem dúvida de que a causa [de morte de Sheremet] foi a explosão de uma bomba colocada pelos assassinos, é claro que era uma bomba ativada remotamente ou por meio de timer", disse Gueraschenko ao canal 112 Ukraine.

A polícia ucraniana afirmou que neste momento não exclui nenhuma hipótese do ataque.

A morte trágica de Sheremet tem atraído a atenção de muitos políticos ucranianos e russos. Quase todos eles acreditam que o assassinato estava ligado com seu trabalho.

Maria Zakharova, representante do Ministério das Relações Exteriores da Rússia - Sputnik Brasil
Zakharova: não sentiremos saudades do antigo ministro das Relações Exteriores britânico
A representante do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, Maria Zakharova, escreveu na sua página do Facebook: "Em Kiev, explodiu um carro em que estava Pavel Sheremet. Um profissional que não tinha medo de dizer o que pensava sobre o governo atual, sobre diferentes governos e em diferentes alturas. Por isso ele era respeitado. A Ucrânia (não o país, mas o sistema) se está tornando uma vala comum de jornalistas e do jornalismo em geral".

O presidente da Ucrânia Pyotr Poroshenko, por sua vez, ordenou que as forças de segurança investiguem o assassinato do jornalista.

Presidente ucraniano Pyotr Poroshenko - Sputnik Brasil
Poroshenko ensina UE como bater a Rússia
Assim, o deputado da Suprema Rada (parlamento ucraniano) Yury Pavlenko disse que o assassinato de Sheremet tem a ver com seu trabalho como jornalista. Pavlenko descreveu o que aconteceu como "um ataque contra a liberdade de expressão no país".

A porta-voz da OSCE para a liberdade de imprensa, Dunja Mijatovic, afirmou que os culpados do assassinato de Pavel Sheremet devem ser punidos.

​Nascido em Minsk em 1971, Sheremet trabalhou na televisão russa nas décadas de 1990 e 2000, em particular no Canal 1.

​Nos últimos cinco anos ele estava morando em Kiev, onde trabalhava no jornal Ukrainskaya Pravda e na Radio Vesti.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала