Cidade síria próxima a Golã é bombardeada; relatos apontam ataque de Israel ou da al-Nusra

© AFP 2022 / MENAHEM KAHANASoldados israelenses perto da fronteira com a Síria no terrítorio de colinas de Golã ocupado por Israel, 22 de junho de 2015
Soldados israelenses perto da fronteira com a Síria no terrítorio de colinas de Golã ocupado por Israel, 22 de junho de 2015 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Observatório Sírio de Direitos Humanos denunciou ataques aéreos israelenses nesta quarta-feira (20) em uma cidade síria perto das Colinas de Golã, que estão ocupadas por Israel. O movimento libanês Hezbollah, por outro lado, atribuiu as explosões a foguetes lançados por militantes da Frente al-Nusra ligados à Al-Qaeda.

Soldado israelense numa base militar perto da Síria - Sputnik Brasil
Drone do Hezbollah com tecnologia americana realiza operação contra Israel
Segundo relata a Reuters, pelo menos uma explosão ocorreu perto do edifício do governo provincial na cidade síria de Baath, capital da província de Quneitra, que faz fronteira com a região de Golã.

A cidade é controlada por forças leais a Damasco, incluindo o exército sírio e combatentes do Hezbollah. O grupo terrorista Frente al-Nusra, bem como rebeldes apoiados pelo Ocidente e outros grupos que juraram lealdade ao Daesh (Estado Islâmico) também operam na região.

Ainda segundo a Reuters, dois rebeldes sírios disseram que um caça israelense tinha sido visto circulando pela área e que a aeronave teria realizado um ataque contra uma posição militar.

"Nossa informação é de que o ataque teve como alvo um posto do Hezbollah", disse Maher al Ali, um porta-voz da Frente dos Revolucionários Sírios, um grupo rebelde apoiado pelo Ocidente.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos, por sua vez, disse que um caça israelense disparou um projétil na área do edifício do governo provincial em Baath. A ONG, porém, não tinha informações sobre vítimas.

Já o Hezbollah disse que a Frente al-Nusra disparou dois foguetes carregados com explosivos de alta potência em direção à cidade, causando a morte de civis.

"O inimigo israelense estava monitorando o ponto de lançamento dos foguetes próximo às posições da al-Nusra. Não há nenhuma verdade (sobre os relatos) de quaisquer incursões feitas pelo inimigo israelense", disse o grupo libanês.

Embora formalmente adote uma posição neutra sobre a guerra civil síria, Israel já alvejou oficiais do Hezbollah e comboios de armas dentro da Síria por diversas vezes desde o início do conflito.

Israelis walk near a sign for tourists showing the distance to Damascus and Baghdad among other destinations at an army post on Mount Bental in the Israeli-annexed Golan Heights on March 10, 2016. - Sputnik Brasil
Israel dispara míssil contra drone vindo da Síria
Em janeiro do ano passado, a Força Aérea israelense levou a cabo um ataque de helicóptero na província de Quneitra, matando um alto general da Guarda Revolucionária Iraniana e vários membros do Hezbollah, incluindo um filho do falecido comandante militar do grupo, Jihad Mughniyeh.

O planalto estratégico das Colinas de Golã foi ocupado por Israel na Guerra dos Seis Dias, em 1967, e embora a Síria tenha conseguido recuperar o território brevemente durante a Guerra do Yom Kippur, em 1973, desde então a região tem estado sob controle israelense, sem, contudo, a legitimidade do reconhecimento internacional.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала