Enviado especial da ONU para Síria: o papel da Rússia é fundamental

© REUTERS / Denis BalibouseStaffan de Mistura, enviado especial das Nações Unidas para a Síria
Staffan de Mistura, enviado especial das Nações Unidas para a Síria - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
De acordo com o Ministro das Relações Exteriores da Rússia Sergei Lavrov, o enviado especial da ONU para Síria Staffan de Mistura está se esquivando de suas responsabilidades.

"Estamos preocupados com o fato de que ultimamente o enviado especial da ONU para Síria Staffan de Mistura tem se esquivado de suas responsabilidades, ele não convoca uma nova ronda das negociações entre sírios, começa a fazer declarações públicas de que é melhor que a Rússia e os EUA cheguem a um acordo de como realizar assuntos de solução política na Síria, e que em seguida a ONU convocará a próxima ronda de consultas entre sírios. É uma atitude incorreta. Segundo a resolução, apenas os próprios sírios vão definir o destino do seu país", declarou Sergei Lavrov.

Staffan de Mistura, enviado especial da ONU para a Síria (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
De Mistura estima que conflito sírio já tenha causado 400 mil mortes
No dia 11 de julho, numa coletiva de imprensa conjunta com o chanceler italiano Paolo Gentiloni em Roma, Staffan de Mistura informou que antes do reinício das negociações entre sírios, são necessárias as consultas a nível da ONU com participação da Rússia.

A Síria tem enfrentado a guerra civil desde 2011. As forças de governo leais ao presidente sírio Bashar Assad continuam combatendo frações da oposição e extremistas no território do país.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала