Arqueólogos descobrem assentamento mais antigo no golfo Pérsico

Nos siga noTelegram
Durante trabalhos de arqueologia na ilha iraniana de Qeshm foram descobertos instrumentos em pedra da época do Paleolítico Médio.

Um representante da Organização da Herança Cultural, Artesanato e Turismo do Irã (ICHITO na sigla em inglês), Seyed Morteza Rahmati, informou em entrevista à agência Mehr que, durante a última era glacial, a ilha estava ligada com o continente por uma geleira.

"No processo de pesquisas na região de Bam-e Qeshm, na proximidade direta das aldeias de Tabl e Salakh, descobrimos instrumentos de pedra arredondada, cuidadosamente tratada pelo homem", disse.

Machu Picchu, no Peru - Sputnik Brasil
'Nova' caverna antiga foi descoberta perto de Machu Picchu
Ele notou também que as descobertas eram feitas de diferentes tipos de pedra: os instrumentos cortantes eram feitos de pederneira e diferentes tipos de magma. Os objetos são datados do Paleolítico Médio.

De acordo com as conclusões prévias dos cientistas, a hipótese de que o local de escavações fosse uma antiga oficina de instrumentos primitivos está correta. A hipótese prova-se pelo fato de que a abundância de matéria-prima permitia fabricar um grande número de instrumentos.

"O Paleolítico Médio começou cerca de 200.000 anos atrás e acabou cerca de 40.000 anos atrás com o aparecimento do homem moderno. Antes, já tinham sido feitas descobertas datadas deste período nas montanhas de Zagros e no Planalto iraniano," contou Seyed Morteza Rahmati.

​Bam-e Qeshm é um lugar vasto e aberto, localizado perto do parque geológico local. O território tornou-se o objeto de pesquisa em 2005 e logo após passou a integrar a lista de lugares incluídos no patrimônio nacional.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала