Rússia não procura alterar equilíbrio militar na América Latina

© Sputnik / Maksim Blinov / Abrir o banco de imagensMinistério das Relações Exteriores russo
Ministério das Relações Exteriores russo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia não tem planos de alterar o equilíbrio militar que existe hoje na América Latina, afirmou nesta segunda (11) em uma entrevista à Sputnik Aleksandr Schetinin, diretor do Departamento para a América Latina do Ministério das Relações Exteriores da Rússia.

"A Rússia realiza uma política responsável na América Latina, tentando manter relações boas e construtivas com todos os Estados da região, uma cooperação mutuamente vantajosa", disse Schetinin.

O diplomata também acrescentou que a Rússia considera a América Latina como um continente de paz e estabilidade.

"Não faz parte dos nossos interesses a alteração da estabilidade e do equilíbrio existente, incluindo o militar", comunicou ele.

Economia brasileira foi prejudicada por manipulação das taxas de câmbio - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Brasil: inflação oficial acumula alta de 8,84% em 12 meses
Falando sobre o Brasil, o diplomata russo afirmou o seguinte: "Estamos interessados em um Brasil forte, influente, economicamente e politicamente estável e amigo da Rússia".

Ele ressaltou que o Brasil é um parceiro "importante e tradicional" da Rússia na ONU, América Latina, G20 e BRICS.

Schetinin comunicou que a Rússia compartilha a posição do Brasil em várias questões, tanto globais, como regionais.

O diplomata ressaltou que a atual crise política no país, ligado às acusações contra Dilma Rousseff, afeta as relações bilaterais e as atividades econômicas no exterior.

Ele desejou que o Brasil supere este período difícil o mais rapido possível.

O presidente argentino Mauricio Macri e o seu homologo estadunidense Barack Obama - Sputnik Brasil
Quais são os verdadeiros motivos da visita de chefe militar da Rússia à Argentina
O presidente russo, Vladimir Putin, disse em 2014 que a América Latina e a Rússia são "parceiros naturais" e que, por isso, a cooperação entre eles é uma prioridade para Moscou.

O diretor de departamento reafirmou mais uma vez que o desenvolvimento de relações com a América Latina é uma prioridade para a Rússia.

O próprio Schetinin, em uma das entrevistas anteriores, afirmou que a Rússia coopera com os países da América Latina "nos os seus próprios interesses, não para irritar alguém.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала