Grushko: ajuda da OTAN à Ucrânia favorece 'partido da guerra' em Kiev

© Sputnik / Mikhail Palinchak / Abrir o banco de imagensReunião do presidente da Ucrânia Poroshenko com o Secretário Geral da OTAN Stoltenberg
Reunião do presidente da Ucrânia Poroshenko com o Secretário Geral da OTAN Stoltenberg - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A decisão da cúpula da OTAN sobre a ajuda à Ucrânia são gestos de incentivo, que operam à favor do "partido da guerra" em Kiev. Quem afirma é o representante permanente da Rússia na OTAN, Aleksandr Grushko, nesta segunda-feira (11).

Screenshot do vídeo sobre a história curta das relações da Rússia e OTAN - Sputnik Brasil
Confira uma história curta das relações da Rússia e OTAN
"A OTAN acrescentou ao atual programa de cooperação com a Ucrânia outro fundo fiduciário que irá ajudar na remoção de minas. Mas não não se trata somente desta dimensão da cooperação militar e técnico-militar, pois, acima de tudo, este tipo de gesto de incentivo da OTAN, obviamente, trabalha para o ‘partido da guerra’ em Kiev", disse Grushko disse ao canal de televisão" Rossiya-24", em resposta a um pedido para comentar a aprovação do pacote de ajuda de Bruxelas a Kiev.

O pacote de medidas acordado na cúpula da OTAN em Varsóvia tem, como um todo, um caráter consultivo. Destina-se a reforçar as instituições de defesa e segurança da Ucrânia. De acordo com o lado ucraniano, o pacote prevê "assistência financeira e prática consolidada em 40 áreas".

"Vimos certificamos de como é ‘construtivo’ o papel da OTAN. Poroshenko não teve nem tempo voltar de Varsóvia, que as forças armadas da Ucrânia foram submetidas ao bombardeamento bárbaro de armas pesadas em Gorlovka. Esta é a influência da OTAN. E este é o real preço dos apelos da Aliança a todos os países de cumprir plenamente com os acordos de Minsk”, disse Grushko.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала