Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Caçadores de pokémons tentam capturar Fuleco, ratos e Aedes Aegypti

© AFP 2021 / TORU YAMANAKA / Abrir o banco de imagensPikachu, personagem mais conhecido da franquia Pokémon
Pikachu, personagem mais conhecido da franquia Pokémon - Sputnik Brasil
Nos siga no
Na última quarta-feira, foi lançado o aplicativo para celulares "Pokémon Go", que permite aos jogadores capturar os monstrinhos do desenho japonês em situações reais do dia a dia. No Brasil, o game acabou ganhando outras criaturas além das mais tradicionais, incluindo ratos, pombos e até o Fuleco, mascote da Copa do Mundo de 2014, com uma escopeta.

Utilizando tecnologia de geolocalização, o jogo da Nintendo avisa aos usuários quando um monstro está nas redondezas, para que o mesmo seja capturado antes de atacar o jogador. 

Originalmente, a franquia possuía pouco mais de 700 bichinhos. Mas, no mundo real brasileiro, o dos memes, a lista de pokémons está se mostrando infinita: 

Apesar das brincadeiras, a mania de capturar monstros também vem tendo algumas consequências nada divertidas pelo país. Acidentes associados ao jogo já foram relatados em diferentes partes. O caso mais chocante até agora foi o de um homem que acabou se desequilibrando na janela do seu apartamento quando tentava pegar um pokémon e caiu do 16º andar de um prédio em Belo Horizonte, morrendo na hora.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала