Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Human Rights Watch: Inteligência do Burundi tortura opositores

© AP Photo / Gildas NgingoConfrontos entre policiais e manifestantes em 13 de maio, durante protesto, em Bujumbura, contra a candidatura de Nkurunziza a um terceiro mandato
Confrontos entre policiais e manifestantes em 13 de maio, durante protesto, em Bujumbura, contra a candidatura de Nkurunziza a um terceiro mandato - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os serviços de inteligência do Burundi teriam torturado, dentro de suas próprias instalações e também em prisões secretas, vários suspeitos de fazerem oposição ao governo dentro, segundo informações da Human Rights Watch.

Um participante da manifestação contra o presidente do Burundi, Pierre Nkurunziza, em Bujumbura, 22 de maio de 2015. - Sputnik Brasil
Granadas deixam mortos e feridos no Burundi durante visita de Ban Ki-moon
Em relatório publicado nesta quinta-feira, a organização de defesa dos direitos humanos acusa as autoridades de cometer inúmeros abusos com a ajuda de um grupo paramilitar juvenil conhecido como Imbonerakure. 

O Burundi está mergulhado em caos desde abril do ano passado, quando o presidente Pierre Nkurunziza anunciou seus planos de tentar um terceiro mandato, provocando intensos protestos, reprimidos com extrema violência pelas forças de segurança. De acordo com o relatório, agentes da inteligência nacional teriam agredido os opositores detidos com martelo, cravado hastes de aço em suas pernas e jogado plástico derretido em seus corpos.

A Human Rights Watch pediu que o Conselho de Segurança da ONU providencie uma força policial internacional e monte um comitê de investigação no país. 

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала