'OTAN agrava situação ao não cooperar com a Rússia no Afeganistão'

© REUTERS / Ahmad MasoodNATO soldiers walk at the site of a suicide bomb attack in Kabul, Afghanistan June 30, 2015.
NATO soldiers walk at the site of a suicide bomb attack in Kabul, Afghanistan June 30, 2015. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A negativa da OTAN a cooperar com Moscou no Afeganistão agrava a situação do país e prejudica a segurança na Europa, declarou o embaixador russo para a Aliança, Aleksandr Grushko.

"Podemos constatar que ao negar a cooperação com Moscou no Afeganistão, a Aliança faz piorar seriamente a situação nesse país”, disse Grushko em uma entrevista concedida ao jornal russo Kommersant.

O diplomata lembrou que graças ao Conselho Rússia-OTAN se executou o projeto antidrogas mais importante em escala internacional: as partes prepararam 4 mil agentes antidrogas para Afeganistão, Paquistão e vários países da Ásia Central.

“Ainda assim, preparamos conjuntamente técnicos afegãos que consertariam helicópteros soviéticos e russos utilizados pela Força Aérea afegã para controlar o território do país”, apontou Grushko.

O embaixador russo afirmou que o fim da cooperação afeta não só o Afeganistão como também prejudica a segurança na Europa.

“Os europeus sofrem do fluxo de drogas e da imigração descontrolada provenientes do Afeganistão e outros países da região”, disse.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала