UE ameaça, mas Portugal tem algo para responder

© AFP 2022 / PATRICIA DE MELO MOREIRAPrimeiro-ministro de Portugal, António Costa, durante a assinatura de um acordo com a transportadora aérea TAP, em 6 de fevereiro de 2016
Primeiro-ministro de Portugal, António Costa, durante a assinatura de um acordo com a transportadora aérea TAP, em 6 de fevereiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Valdis Dombrovskis, o vice-presidente da Comissão Europeia responsável pela pasta do euro, apresentou uma proposta de congelamento dos fundos estruturais para Espanha e Portugal por causa da derrapagem orçamental no ano de 2015.

"Espanha e Portugal não atingiram as metas acordadas. Isso é inegável", disse Valdis Dombrovskis numa entrevista ao Der Spiegel, recém-publicada e citada pela AFP.

Este tema será um dos principais nas negociações em Bruxelas. A edição portuguesa Público cita as palavras do vice-presidente: "Se a Comissão Europeia e o Conselho Europeu decidirem que Portugal e Espanha falharam os objetivos, a Comissão irá propor, entre outras medidas, que os fundos estruturais sejam congelados para os dois países."

© Sputnik / Oleg PoluninEntrevista com Valdis Dombrovskis na última edição do Spiegel
Entrevista com Valdis Dombrovskis na última edição do Spiegel - Sputnik Brasil
Entrevista com Valdis Dombrovskis na última edição do Spiegel

A reunião dos altos funcionários europeus está marcada para o dia 5 de julho, e há informações de que as partes ainda não chegaram a consenso sobre o assunto.

Por sua parte, o premiê português António Costa disse que aplicar sanções a Portugal devido à derrapagem orçamental seria "imoral e totalmente fora de tempo".

Antes, Catarina Martins, a porta-voz do partido português Bloco de Esquerda anunciou que no caso de Bruxelas impor sanções a Portugal, o partido pedirá um referendo ao Tratado Orçamental.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала