Europa deu asilo a suposto mentor de atentado em Istambul

© REUTERS / Murad SezerForensic experts work outside Turkey's largest airport, Istanbul Ataturk, Turkey, following a blast, June 28, 2016.
Forensic experts work outside Turkey's largest airport, Istanbul Ataturk, Turkey, following a blast, June 28, 2016. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ataque terrorista da última terça-feira em Istambul poderia ter sido evitado com cooperação eficiente entre os países, afirma Nikolai Kovalev, chefe da delegação russa na Assembleia Parlamentar da OSCE.

Turkish police block the entrance to Istanbul's Ataturk airport - Sputnik Brasil
Turquia pede ajuda aos EUA para capturar autor de atentado em Istambul
Na última terça-feira, três explosões de homens-bomba deixaram 44 mortos e mais de 200 feridos no aeroporto de Istambul. A imprensa turca, citando fontes no gabinete do procurador, relatou que o atentado foi planejado pelo cidadão russo de origem chechena Ahmed Chataev, que há muito tempo é procurado por autoridades russas, mas fugiu para a Europa e não foi extraditado porque recebeu asilo político.

“Vamos observar objetivamente o que está acontecendo… A Rússia vem pedindo a extradição do organizador desse ataque terroristas há cerca de 13 anos. Tivemos todas oportunidades para impedir esse ataque terroristas em Istambul. A única coisa necessária era cooperação”, disse Kovalev.

Segundo ele, Chataev recebeu asilo político na Áustria após alegar que havia perdido um braço ao ser torturado na Rússia. Kovalev também afirmou que Chataev foi preso portando armas em território ucraniano, mas foi inocentado e entregue à Geórgia.

O envolvimento de Chataev no ataque terrorista em Istambul ainda não foi confirmado oficialmente. Ele vivia na Geórgia, onde recebeu cidadania, e viajou para a Síria em 2015, informou o Ministério do Interior da Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала