Rússia prepara testes de nova arma de retaliação nuclear

© Sputnik / Sergei Kazak / Abrir o banco de imagensLançamento de míssil balístico intercontinental do cosmódromo Baikonur, Cazaquistão (foto de arquivo)
Lançamento de míssil balístico intercontinental do cosmódromo Baikonur, Cazaquistão (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia começou preparativos para realizar testes do mais novo míssil balístico intercontinental pesado, informou o jornal russo Izvestia na sexta-feira (1) citando fontes militares.

As Forças Estratégicas de Mísseis da Rússia iniciaram a preparação de testes de grande escala do míssil do máximo alcance Sarmat, citou o jornal o ex-chefe das Forças Estratégicas de Mísseis, coronel-general Viktor Esin.

Misseis de DAM S-400 Triumf - Sputnik Brasil
Mísseis S-500 são um desafio científico e industrial extremamente complicado
O míssil balístico intercontinental estará operacional em 2018 e substituirá os mísseis balísticos RS-20 Voyevoda, informou o jornal. Estes mísseis já servem há 25 anos e cada deles é capaz de transportar até dez ogivas nucleares a uma distância de mais de 11.000 km, o que garante um ataque de retaliação no caso de agressão contra a Rússia. Entretanto, eles já precisam de um substituto.

Muitos mísseis russos podem voar até 12.000 km. Neste caso, os militares russos devem lançar o míssil a partir do norte do país em direção à região de ilhas do Havaí. Tais testes são difíceis, mas é impossível equipar as forças militares com mísseis e não testar as suas capacidades máximas.

O míssil balístico intercontinental Sarmat, com um alcance operacional de cerca de 5.500 km, faz parte do plano do governo para modernização das forças nucleares do país até 2020.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала