Presidente do México explicou sua comparação de Trump com Hitler e Mussolini

© REUTERS / Mathieu BelangerMexico's President Enrique Pena Nieto looks on at the Citadelle in Quebec City
Mexico's President Enrique Pena Nieto looks on at the Citadelle in Quebec City - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A comparação do candidato à presidência dos EUA, Donald Trump, com Adolf Hitler e Benito Mussolini foi ditada pelo desejo de lembrar sobre as consequências do populismo, explicou sua declaração o presidente do México, Enrique Peña Nieto, durante coletiva de imprensa, após o cúpula dos líderes dos países da América do Norte em Ottawa.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto. 2 de setembro, 2015 - Sputnik Brasil
Peña Nieto: México está pronto para trabalhar com quem for eleito nos EUA
Em março, Nieto comparou o “tom” dos discursos de Trump com o estilo oratório de Hitler e de Mussolini, destacando que o político estaria oferecendo soluções demasiadamente simples pra problemas complexos. 

«Hitler, Mussolini… todos sabemos como isso terminou. Isso (a comparação) foi somente um convite para reflexão, para não esquecer o que alcançamos desde então, e o que ainda podemos alcançar”, citou a agência Reuters as palavras do presidente mexicano em Ottawa.

“Por todos os lugares vão surgindo atores políticos e líderes a ocupar uma posição populista e demagógica, tentando destruir o que foi construído por décadas”, alertou Nieto.

No entanto, o líder mexicano destacou que o futuro da comunidade internacional está “na integração e não no isolamento” e que o seu país colaborará com os EUA, independentemente de quem vencer as eleições.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала