Chancelaria russa: 'Ações do presidente turco não significam nada de substancial'

© flickr.com / Jorge FranganilloCapital da Turquia, Ancara
Capital da Turquia, Ancara - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Segundo o jornal turco, durante a última semana Ancara deu três passos importantes para melhorar as suas relações políticas, econômicas e culturais com a Rússia.

O primeiro passo foi a carta escrita pelo presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, ao presidente russo Vladimir Putin por motivo do Dia da Rússia, informa o jornal Haberturk. Na carta, o líder da Turquia além de informar sobre a nomeação de um novo embaixador turco em Moscou expressou o seu desejo de que as relações bilaterais entre os dois países venham a melhorar.

Presidente da Rússia Vladimir Putin e presidente da Turquia Recep Tayyip Erdogan, novembro de 2013 - Sputnik Brasil
Erdogan dá passo tímido para satisfazer Moscou
Anteriormente, o primeiro-ministro da Turquia, Binali Yildirim, havia enviado uma carta semelhante ao seu homólogo russo, Dmitry Medvedev, em que expressava o desejo de que "no futuro próximo, a cooperação e as relações entre os dois países alcancem o nível necessário para zelar pelos interesses dos seus povos".

O segundo passo para um melhoramento das relações russo-turcas foi a nomeação de Huseyin Dirioz como novo embaixador da Turquia em Moscou que, segundo o diário, marca um novo começo nas relações entre os dois países.

E por último, o embaixador da Rússia em Ancara, Andrei Karlov, organizou na semana anterior um evento na Embaixada da Rússia, que contou com três altos funcionários e representantes do Exército turco, bem como do assessor do vice-ministro das Relações Exteriores da Turquia.

"Neste ano, Karlov, embaixador russo em Ancara, partilhou com a imprensa a sua satisfação com o nível de participação e deixou claro que "nossas relações são muito importantes'", escreve o jornal.

Entretanto, o representante oficial da Chancelaria russa, Maria Zakharova sublinhou ontem (17) que a ações do presidente turco não significam nada de substancial e que a carta com felicitações tinha apenas um caráter protocolar.

"Ainda não vemos qualquer progresso em termos de resposta às condições várias vezes apresentadas pela parte russa em que se possa falar sobre o surgimento de pelo menos premissas iniciais para a normalização das relações com a Turquia", se diz em um comunicado oficial.

Presidente turco Recep Tayyip Erdogan na Conferência Climática em Paris, 30 de novembro de 2015 - Sputnik Brasil
Mídia explica porque Erdogan não quer pedir desulpas à Rússia
As relações entre Moscou e Ancara estão em crise desde 24 de novembro de 2015. Um avião russo Su-24 foi derrubado por um caça turco em espaço aéreo sírio no mês de novembro. A Turquia alegou ter abatido a aeronave russa por esta ter violado o espaço aéreo turco. Tanto o Estado-Maior russo como o Comando de Defesa Aérea da Síria confirmaram que o bombardeiro russo nunca entrou no espaço aéreo da Turquia.

O presidente russo, Vladimir Putin, chamou o ataque de "punhalada nas costas". As autoridades de Moscou exigem uma investigação, mas o governo turco não tomou medidas firmes até agora.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала