Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Força Aérea dos EUA perdeu temporariamente sua base de dados

© Foto / Força Aérea dos EUAThe US Air Force (USAF) temporarily lost all its data on their investigations into fraud, abuse, and everything else down to office disputes, collected since 2004, due to a computer glitch
The US Air Force (USAF) temporarily lost all its data on their investigations into fraud, abuse, and everything else down to office disputes, collected since 2004, due to a computer glitch - Sputnik Brasil
Nos siga no
Uma falha de computador foi a causa de a Força Aérea dos EUA ter perdido temporariamente todos os dados de suas investigações sobre fraudes, abusos e outras disputas do ofício, coletados desde 2004. Um comunicado recente informa que os especialistas conseguiram restaurar o acesso aos dados.

"A Força Aérea dos EUA perdeu arquivos de 100.000 investigações de tudo, desde disputas trabalhistas a fraudes", informou anteriormente nesta semana o site Defence One.

"A base de dados, que contem ficheiros do inspetor-geral da Força Aérea e das divisões legislativas de ligação foi danificada no mês passado, destruindo os dados criados desde 2004", citou o site os representantes oficiais.

Impressões digitais - Sputnik Brasil
Ativistas estão contra FBI por causa de liberação de bases de dados
Nem a Força Aérea, nem a Lockheed Martin, a empresa de defesa que gerencia a base de dados, podem explicar porque aconteceu este dano e se eles foram capazes de restaurar a informação.

A Lockheed Martin tinha passado duas semanas tentando resolver o problema, antes de informar a Força Aérea, mas teve de reportar o fracasso quando o assunto acabou sendo intransponível.

Entretanto, segundo informações recentes, a Força Aérea voltou a obter acesso aos dados.

"Graças aos esforços para recuperar os dados, a Força Aérea conseguiu voltar a ter acesso aos dados do Sistema Automatizado de Acompanhamento de Casos (The Automated Case Tracking System) do inspetor-geral", citou o comunicado o The Defence One.

O chefe de pessoal da Força Aérea disse que dois contratantes de defesa, a Lockheed Martin e a Oracle, além do pessoal do departamento de cibercriminalidade, estiveram envolvidos na recuperação dos arquivos.

"Esperamos que sejam capazes de obter esses dados recuperados e que não tenhamos um impacto de longo prazo. Devemos compreender exatamente o que aconteceu, por que aconteceu e de que maneira podemos nos proteger de que tal coisa não se repita mais uma vez", disse o general Mark Welsh, citado pelo site.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала