Chancelaria estadunidense: EUA não ameaçaram a Rússia

© REUTERS / Michael DalderSecretário de Estado dos EUA, John Kerry
Secretário de Estado dos EUA, John Kerry - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-voz do Departamento de Estado estadunidense John Kirby explicou durante um briefing as palavras do secretário de Estado John Kerry, segundo o qual a paciência de Washington sobre o futuro do presidente sírio Bashar Assad está acabando.

John Kirby, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA - Sputnik Brasil
EUA: Rússia sofrerá consequências se processo de paz falhar na Síria
O secretário de Estado não ameaçou a Rússia, no âmbito das negociações de paz na Síria, falando que "a paciência dos EUA não é infinita". Ele somente expressou sua frustração com a situação, afirmou Kirby.

Durante um briefing no Departamento de Estado, os jornalistas lembraram que a situação atual na Síria permanece praticamente igual há vários meses e perguntaram quando vai acabar a paciência estadunidense, em particular, antes das eleições de 2017 ou depois. Eles também sugeriram que, se a política de Washington não mudar, a ameaça de Kerry poderia ser considerada como falsa.

"Não foi uma ameaça falsa. Mais, não foi uma ameaça. O secretário de Estado somente expressou sua frustração com o fato de que os russos não usam sua influência, como sabemos que eles sabem usar e como fizeram no passado, para atingir o efeito desejado", declarou o porta-voz. 

​Nesta quarta-feira (15) o secretário de Estado americano John Kerry, durante sua visita a Oslo (Noruega), afirmou que a paciência dos EUA  em relação ao conflito sírio e ao futuro do presidente Bashar Assad está acabando.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала