Comunidade russa na Argentina pediu manutenção da RT, em carta aberta ao presidente Macri

© Sputnik / Mikhail Voskresenskiy / Abrir o banco de imagensRussia Today
Russia Today - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Representantes da comunidade de russos residentes na Argentina escreveram uma carta aberta, na qual pediram ao presidente Mauricio Macri rever a decisão de retirar a emissora russa RT da rede aberta de TV.

RT - Sputnik Brasil
Suspensão da RT na Argentina não é irrevogável, diz ministro
“Prezado senhor presidente da Argentina, Mauricio Macri, pedimos à Vossa Excelência rever decisão de suspender o sinal de transmissão da Russia Today na rede aberta de TV digital. Segundo nossa compreensão, vivemos em um mundo multipolar e heterogêneo. Sabemos que Vossa Excelência, que é uma pessoa razoável e diversificada, não nós privará do direito de obter informações de canais diversificados”, diz a carta, assinada pelo Conselho de Coordenação de compatriotas russos na Argentina. “Na qualidade de cidadãos da Argentina, que votam a cada quatro anos, estamos preocupados com cerceamento da liberdade e expressão”, advertem os autores da mensagem. 

A carta também destaca que a comunidade russa, cuja origem na Argentina remonta ao ano de 1889, é uma das mais numerosas no país e que a decisão de suspender a transmissão da RT é classificada pelos seus membros como “cerceamento da difusão da cultura russa”.

Os planos da estatal Rádio e Televisão Argentina (RTA) são de excluir o canal internacional das transmissões em TV aberta a partir de agosto. A RT continuará disponível no país apenas em canais de TV a cabo.

redação da RT - Sputnik Brasil
‘Suspensão da RT na Argentina é política’
A RT entrou na rede estatal da Argentina em outubro de 2014 por meio de um convênio assinado pelo presidente russo, Vladimir Putin, e a então presidente argentina,Cristina Kirchner.

A rede de TV RT é composta por três canais de notícias que transmitem 24 horas por dia desde Moscou para mais de 100 países em espanhol, inglês e árabe;  o canal RT America, que transmite desde seus estúdios próprios em Washington; um canal de documentários; e a agência global de vídeos RUPTLY, que oferece material exclusivo a redes de todo o mundo.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала