Susto ou alegria? O que significa a ausência de manchas no Sol?

© AFP 2022 / FREDERIC J. BROWNEclipse solar
Eclipse solar - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Nenhuma mancha apareceu na superfície do Sol desde 3 de junho refletindo assim o início dos 11 anos da atividade solar mínima. As manchas solares são regiões da superfície do Sol (fotosfera) que são marcadas pela temperatura inferior do ambiente e por atividade magnética interessante.

Buraco coronal no Sol - Sputnik Brasil
NASA descobre buracos no Sol
Elas aparecem como zonas de sombra e são causadas pelo esfriamento consecutivo e a inibição da convecção da superfície devido ao aumento do campo magnético local. Sua maior dimensão pode chegar a dezenas de milhares de quilômetros.

O período do ciclo solar por um tempo médio de 11,2 anos foi determinado pela primeira vez pelo astrônomo alemão Heinrich Schwabe em 1843. Em 1849, o astrônomo sueco Johann Rudolf Wolf inventou um método que permite calcular a atividade solar através da quantidade de manchas.

O pôr do Sol sobre o lago Baikal - Sputnik Brasil
Cientistas chineses triplicam, em plasma, a temperatura do Sol
A queda da atividade do Sol leva à diminuição consecutiva da intensidade de radiação ultravioleta que provoca o esfriamento e a destruição das camadas superiores da atmosfera da Terra.

Entretanto, os ciclos solares mínimos são marcados pela redução do número de tempestades magnéticas que são conhecidos pelas perturbações que causam nos satélites e redes elétricas em certos casos extremos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала