EUA recebem da China bilhões de iuanes em investimentos

© REUTERS / StringerNotas de yuan chinês em uma agência do Bank of China em Changzhi, 16 de setembro de 2008
Notas de yuan chinês em uma agência do Bank of China em Changzhi, 16 de setembro de 2008 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A China fornecerá aos EUA 250 bilhões de iuanes (38 bilhões de dólares) no âmbito do programa de investidores institucionais estrangeiros qualificados (RQFII na sigla em inglês).

A respectiva informação foi divulgada pela Reuters em 7 de junho, com referência ao vice-governador do Banco Popular da China, Yi Gang.

Presidente chinês Xi Jinping fala na sessão de abertura do 6º Diálogo Econômico e Estratégico entre os EUA e a China, Pequim, China, 6 de junho de 2016 - Sputnik Brasil
Presidente chinês aspira à confiança mútua com EUA
Ele divulgou essa informação em Pequim no âmbito da oitava ronda do diálogo econômico e estratégico entre os dois países.

O montante de dinheiro alocado aos Estados Unidos é o primeiro no âmbito do programa. O aumento de estatuto do país na lista de investidores de iuanes qualificados claramente mostra o nível extremamente alto de cooperação econômica sino-americana.

Praça da Paz Celestial, Pequim, China. - Sputnik Brasil
China questiona pedido dos EUA sobre número de vítimas na Praça da Paz Celestial
O mecanismo de RQFII permite a investidores estrangeiros adquirir títulos da categoria A no mercado de fundos da China continental em iuanes. Anteriormente, a quota dos EUA era de 80 bilhões de iuanes, semelhante à da Coreia do Sul e da Alemanha. A quota maior pertence à cidade chinesa de Sangan com 270 bilhões de iuanes, porque foi com esta cidade que começou todo o programa de RQFII em 2011.

Na segunda-feira (6), no âmbito do primeiro dia de diálogo entre os dois países, o vice-ministro do Comércio chinês Zhang Xiangchen informou que em 2015 a China se tornou pela primeira vez o maior parceiro comercial dos Estados Unidos com uma circulação de mercadorias bilateral no valor de 558 bilhões de dólares.

Xadrez - Sputnik Brasil
China faz xeque-mate a Washington no palco global
É um número maior do que o do comércio da China com o Japão, a Coreia do Sul, a União Europeia e África. Ao mesmo tempo, o alto funcionário notou que está sendo realizada uma mudança do comércio no sentido dos investimentos.

O professor da Academia das Finanças russa Boris Rubtsov disse numa entrevista à Sputnik que apesar da turbulência ocasional nas bolsas de valores da China, os americanos continuam interessados no mercado de ativos chinês:

“Eu acredito que ele [mercado] é interessante, porque as perspectivas para a economia chinesa são muito atraentes, apesar das declarações de alguns pessimistas. A economia chinesa continuará crescendo, (embora) inevitavelmente com ritmos mais lentos, mas é claro, que ela está em desenvolvimento e que tem boas perspectivas, nomeadamente perspectivas no investimento.”

O especialista russo Boris Rubtsov opina que a ampliação das possibilidades para os investidores estrangeiros comprarem valores por iuanes garante a internacionalização da moeda nacional chinesa:

“Claro que tudo é feito para a internacionalização do iuan. Mas, neste caso, é feito no âmbito da política geral de abertura do mercado. Isto certamente contribui para a internacionalização do iuan.”

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала