Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Japoneses votam contra a presença militar dos EUA em Okinawa

© AFP 2021 / TOSHIFUMI KITAMURAAviões e helicópteros na Estação Aérea da Unidade Naval de Futenma, Ginowan, província de Okinawa
Aviões e helicópteros na Estação Aérea da Unidade Naval de Futenma, Ginowan, província de Okinawa - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os deputados que são contra a reinstalação da base militar norte-americana na região de Okinawa ganharam a maioria dos lugares no parlamento local, comunicou a mídia japonesa na segunda-feira (6).

Aviões e helicópteros na Estação Aérea da Unidade Naval de Futenma, Ginowan, província de Okinawa - Sputnik Brasil
Japão tenta reduzir crimes, provocados por militares dos EUA em Okinawa
Se prevê que pelo menos 27 dos 48 assentos na Assembleia regional sejam ocupados por deputados  que votam contra a presença militar dos EUA na região de Okinawa, de acordo com o jornal japonês Japan Times.

O resultado de votação reforçará o mandato de governador de Okinawa Takeshi Onaga, que tem tentado parar a construção da nova base na região de Henoko, na zona costeira da cidade de Nago. Em agosto de 2014, Onaga tinha conseguido suspender a construção.

Barack Obama e Shinzo Abe durante evento solene em Hiroshima em 27 de maio de 2016 - Sputnik Brasil
Japão e EUA querem 'juntar os esforços' para evitar novo horror
A base da Marinha norte-americana de Futenma é uma área densamente povoada da cidade de Ginowan. A base conta com cerca de 25 mil militares norte-americanos, mais 19 mil familiares e civis, de acordo com a informação divulgada pela prefeitura local.

O secretário do premiê do Japão Yoshihide Suga declarou na segunda-feira (6) que o governo propôs a continuação da construção para manter o potencial militar conjunto.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала