‘EUA provocam o urso com manobras no Báltico’

© AFP 2022 / RAIGO PAJULASoldado estoniano participa dos exercícios militares anuais em conjunto com as tropas da OTAN, Estônia, maio de 2014 (foto de arquivo)
Soldado estoniano participa dos exercícios militares anuais em conjunto com as tropas da OTAN, Estônia, maio de 2014 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os exercícios militares da OTAN na região do Báltico são uma provocação perigosa por parte do Governo Obama, adverte James Jatras, especialista americano em política exterior, à Press TV iraniana.

Ashton Carter, secretario de Defensa de EEUU - Sputnik Brasil
Ashton Carter: EUA esperam cooperar com países do Círculo Pacífico para conter a Rússia
As manobras da OTAN, previstas para serem realizadas de 3 a 19 de junho, assim como a participação dos bombardeiros estratégicos B-52 e o posicionamento de outras armas nas fronteiras russas por parte do exército americano e da OTAN são “um passo muito perigoso e provocativo” que pode provocar uma guerra nuclear, afirmou o analista.

Jatras apontou que com as ações da OTAN na região do Báltico, a Aliança busca “provocar o urso”, fazendo uma referência à Rússia. Para o especialista, a reação da Rússia não vai demorar, e os passos seguintes dos EUA serão “absolutamente claros”.

“O governo Obama tem essa mentalidade de provocar o urso. Provocam para ver se o urso ruge, e se rugir, poderão mostrar a todo mundo o quão o urso é perigoso”, afirmou Jatras.

Os exercícios da OTAN nos países bálticos começaram no dia 30 de maio, com a participação de mais de dez mil soldados de 14 países. A Rússia não vê com bons olhos o aumento do número de soldados da OTAN perto de suas fronteiras e já declarou em várias ocasiões que responderá fortemente às ações hostis da OTAN.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала