- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Governo Federal libera R$ 65 milhões para reforçar estudos de combate ao vírus Zika

REPORTAGEM PESQUISA ZICA 2 DE 03 06 16
Nos siga noTelegram
O Governo Federal anunciou a liberação de R$ 65 milhões para financiar pesquisas no âmbito científico e tecnológico que ajudem a combater o vírus Zika. Esta é a maior chamada pública voltada para o combate a doença no Brasil.

Os recursos fazem parte do Plano Nacional de Enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti e à Microcefalia, que foi lançando em dezembro de 2015. Conforme o edital, que é em caráter emergencial, R$ 20 milhões virão do Ministério da Saúde,  R$ 30 milhões do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e R$ 15 milhões do Ministério da Educação.

Segundo o Ministro interino de Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, a medida vai dar oportunidade para que os cientistas possam avançar nos estudos, que buscam as causas e as características da doença.

“Agora é o governo oferecendo recursos para a nossa comunidade científica, para que ela possar dar continuidade aos seus estudos, aproveitar resultados de estudos anteriores, e com isso, caminharmos para uma solução definitiva de enfrentamento desse vírus.”

Mosquitos Aedes aegypti - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Zika: Pesquisadores pedem adiamento dos Jogos Olímpicos no Rio

O Ministro interino da Saúde, Ricardo Barros ressaltou, que além da produção de vacinas e soros, também vai ser incentivada a produção de repelentes.

“O governo está fazendo o acompanhamento, está coletando os dados. Nós colocamos no orçamento do ano passado R$ 500 milhões especificamente para o Zika vírus, que estão sendo distribuídos entre os nossos institutos federais de pesquisa, para que eles possam desenvolver as vacinas, soro e outras possibilidades de tratamento para o Zika, e vamos tentar de forma muito definitiva agora, a compra dos repelentes, que serão distribuídos em toda a rede pública para as populações de risco, especialmente para gestantes.”

Ainda de acordo com a chamada pública, os estudos devem ser concluídos em um prazo de quatro anos. As propostas vão passar por cinco etapas de análises, por especialistas e consultores do Capes, do CNPq, do Departamento de Ciência e Tecnologia e da Secretaria de Vigilância em Saúde, do Ministério. Os resultados e a contratação das pesquisas serão realizados no início do segundo semestre. Os projetos serão financiados dentro de três faixas de recursos: até R$ 500 mil, de R$ 500 mil até R$ 1,5 milhão e de R$ 1,5 milhão até R$ 2,5 milhões.

Os pesquisadores interessados em participar da chamada pública, devem preencher um Formulário de Propostas online na página do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), www.cnpq.br, na internet.

De acordo com o último boletim do Ministério da Saúde, divulgado esta semana, desde outro de 2015 já foram confirmados 1489 casos de microcefalia no país.

 

 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала