Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Russofobia no Ocidente é favorável para os EUA

© AP PhotoPresidente dos EUA, Barack Obama e o primeiro-ministro britânico David Cameron
Presidente dos EUA, Barack Obama e o primeiro-ministro britânico David Cameron - Sputnik Brasil
Nos siga no
Segundo dados de um inquérito, os russos consideram os EUA, a Ucrânia e a Turquia como os maiores inimigos do país.

O cientista político Aleksei Mukhin expressou sua opinião à emissora Sputnik de que o Ocidente declarou “uma cruzada” contra a Rússia e que os cidadãos compreendem isto.

Militares russos durante os exercícios conjuntos da Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC) no Tajiquistão, abril de 2016 - Sputnik Brasil
Russos anunciam principais inimigos do país
Uns 72% dos russos pensam que o país mais hostil para a Rússia são os EUA. A Ucrânia ocupa o segundo lugar, com 46% dos respondentes. Entretanto, ainda um ano atrás, a mesma opinião era compartilhada só por 37%. No terceiro lugar aparece a Turquia, com 29%, contra apenas um por cento em 2015.

Ao mesmo tempo, os russos vêm como seus amigos a Bielorrússia (50%), o Cazaquistão (39%) e a China (34%). Além disso, 10% têm a certeza da amizade da Síria, o que representa um aumento em cinco vezes.

"Não há nada de surpreendente. Devemos compreender que existem razões sérias para esse tipo de opinião se estabelecer. Porque ao falar da Rússia, são os políticos americanos e ucranianos quem usa de linguagem pouco respeitosa. Sendo que estes países têm referências positivas sobre a Rússia, mas estas não são divulgadas pela mídia. Claro que devemos compreender muito bem que temos um problema de russofobia", disse Mukhin à Sputnik.

De acordo com o mesmo, os resultados do inquérito coincidem com a realidade, mostrando que os russos não exageram na sua análise.

"Infelizmente, a russofobia, como uma forma da aberração psicológica, é muito popular nos países ocidentais. <…> Foi declarada "uma cruzada" contra a Rússia: sua economia está despedaçada, isolada. Parece que esta tendência foi muito bem vendida e permanecerá até que haja benefícios para os EUA e para os governos ucraniano e outros", disse o cientista.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала