Portugal registra manifestações de apoio à vítima de estupro no Rio

© Foto / Lucas RohanAto Por Todas Elas em Lisboa, Portugal
Ato Por Todas Elas em Lisboa, Portugal - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Foram realizadas manifestações de mulheres e jovens em pelo menos três cidades do país nesta quarta-feira: Lisboa, Porto e Coimbra.

Ato Por Todas Elas reuniu milhares de mulheres no Rio de Janeiro contra a cultura do estupro - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Milhares de mulheres protestam contra a cultura do estupro no Rio
Centenas de jovens se reuniram no final da tarde desta quarta-feira (1) em pelo menos três cidades de Portugal na manifestação “Por todas elas”, convocada pelas redes sociais em solidariedade à jovem vítima de estupro coletivo no Rio de Janeiro. Em Lisboa, a concentração reuniu cerca de 300 pessoas na Praça da Figueira, centro da capital portuguesa.

A jovem Alexandra Santos explicou, enquanto preparava uma das faixas do protesto, que a manifestação foi convocada como forma de mostrar apoio ao Brasil.

“Estamos aqui para dizer não à cultura do estupro, não ao sexismo, não à violência de gênero”, afirmou.

Mulheres protestam em ato Por Todas Elas contra a cultura do estupro – São Paulo, 01/06/2016 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
São Paulo sedia caminhada de mulheres contra a cultura do estupro
Cartazes foram fixados no monumento no centro da praça: “Não à violência sexista”, “Nenhuma agressão sem resposta”, “Chega de violência contra as mulheres” e “Não é não” foram algumas das mensagens.

O protesto contou com integrantes de diferentes movimentos sociais e partidos políticos portugueses, além de brasileiros que vivem em Lisboa. Sandra Marques e Soraia Faustine, por exemplo, são integrantes do PAN (Partido Pessoas-Animais-Natureza) e juntaram-se à manifestação para rejeitar a violência contra as mulheres.

© Foto / Lucas RohanAto Por Todas Elas em Lisboa (Portugal) em apoio à vítima de estupro no Rio
Ato Por Todas Elas em Lisboa, Portugal - Sputnik Brasil
1/4
Ato Por Todas Elas em Lisboa (Portugal) em apoio à vítima de estupro no Rio
© Foto / Lucas RohanAto Por Todas Elas em Lisboa, Portugal
Ato Por Todas Elas em Lisboa, Portugal - Sputnik Brasil
2/4
Ato Por Todas Elas em Lisboa, Portugal
© Foto / Lucas RohanPor Todas Elas em Lisboa: manifestações de apoio à vítima de estupro no Rio
Por Todas Elas em Lisboa: manifestações de apoio à vítima de estupro no Rio - Sputnik Brasil
3/4
Por Todas Elas em Lisboa: manifestações de apoio à vítima de estupro no Rio
© Foto / Lucas RohanManifestações em Lisboa (Portugal) de apoio à vítima de estupro no Rio.
Manifestações em Lisboa (Portugal) de apoio à vítima de estupro no Rio - Sputnik Brasil
4/4
Manifestações em Lisboa (Portugal) de apoio à vítima de estupro no Rio.
1/4
Ato Por Todas Elas em Lisboa (Portugal) em apoio à vítima de estupro no Rio
2/4
Ato Por Todas Elas em Lisboa, Portugal
3/4
Por Todas Elas em Lisboa: manifestações de apoio à vítima de estupro no Rio
4/4
Manifestações em Lisboa (Portugal) de apoio à vítima de estupro no Rio.

“Estamos aqui porque defendemos uma cultura de não-violência”, disse Sandra.

Estupro coletivo Rio - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Programa de proteção a adolescentes ameaçados de morte guarda vítima de estupro coletivo
Todos os participantes souberam do evento através das redes sociais. As três mobilizações, de Lisboa, Coimbra e Porto, foram marcadas para o mesmo horário (17h) e reuniram, sobretudo, jovens e estudantes.

Jonathan Lopes, brasileiro, cientista social e integrante do Coletivo Andorinha, movimento surgido nos protestos contra o impeachment, também aderiu e justifica usando o contexto brasileiro. “Temos no Brasil um momento de retrocesso na garantia dos direitos das minorias, entre elas, das mulheres”, disse, em referência ao governo provisório montado no Brasil que não tem ministras e extinguiu a Secretaria de Políticas para as Mulheres.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала