Rússia e China continuarão conversa sobre entregas de gás por rota ocidental

© Sputnik / Pavel Palamarchuk / Abrir o banco de imagensGás russo
Gás russo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O executivo-chefe da gigante energética russa Gazprom, Alexey Miller, e o vice-primeiro-ministro chinês, Zhang Gaoli, continuarão a conversar sobre entregas de gás para a China por meio do chamado gasoduto ocidental conhecido como Poder da Sibéria-2, disse o vice-primeiro-ministro russo,Arkady Dvorkovich, nesta segunda-feira.

Distribuição russa de gás - Sputnik Brasil
Rússia não planeja mudar preço do gás para a Bielorrússia
Mais cedo, também nesta segunda, o vice-ministro de Energia russo, Anatolu Yanovsky, declarou que Rússia e China estavam conversando sobre a questão da entrega de gás pela rota ocidental e também sobre preços.

“Amanhã, as consultas sobre o assunto continuarão entre o Sr. Zhang Gaoli e o chefe da Gazprom, Alexey Miller”, disse Dvorkovich a jornalistas.

Rússia e China vêm aumentando sua cooperação no setor energético. Em 2014, a Gazprom assinou um acordo de 30 anos com a China National Petroleum Corporation (CNPC) para entregas anuais de 38 bilhões de metros cúbicos de gás russo via rota ocidental, antigamente conhecida como Poder da Sibéria. O fornecimento de gás deve iniciar entre maio de 2019 e maio de 2012, começando com cinco bilhões de metros cúbicos por ano a aumentando gradualmente.

Em 2015, Gazprom e CNPC assinaram um acordo suplementar para a construção de um segundo gasoduto, em uma “rota ocidental”. A Poder da Sibéria-2 terá uma capacidade anual de 30 bilhões de metros cúbicos, com possíveis trechos adicionais elevando a capacidade anual a 100 bilhões de metros cúbicos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала