- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Serra devolve favores

Nos siga noTelegram
O primeiro destino do chefe da diplomacia é sempre considerado muito importante, pois indica as prioridades do governo no palco internacional. A visita de Serra a Buenos Aeres, além de ser bastante tradicional, é logica no âmbito do apoio dado pelo novo governo argentino ao processo de impeachment de Dilma.

Mauricio Macri, presidente de Argentina - Sputnik Brasil
Macri criticou Venezuela e manteve postura de cautela em relação ao Brasil
Já no seu discurso de posse o novo chanceler afirmou o caráter preferencial atribuído às relações com Buenos Aires, dado que os países passam a “compartilhar referências semelhantes para a reorganização da política e da economia”. A primeira visita oficial de Serra ao estrangeiro tem obviamente motivação política: assegurar ao principal parceiro do Brasil que o governo interino Temer é legítimo e que o processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff é constitucional.

Entretanto, na agenda estão sem dúvida também aspetos econômicos, já que a Argentina é um dois maiores parceiros comerciais do Brasil. Além disso, os dois países integram o Mercosul, que segundo Serra também precisa de reajuste. Além da flexibilização das regras do Mercosul, que permitam avançar com acordos bilaterais com outros países e blocos, a crise na Venezuela estará em pauta.

A iluminação do Palácio de Itamaraty em comemoração de 100 dias até os Jogos Olímpicos do Rio - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Conheça os detalhes da primeira crise diplomática provocada pelo governo Temer

O chanceler brasileiro, como sempre, é bem vindo na capital argentina. A chanceler Susana Malcorra cancelou sua viagem à Turquia e adiou a ida ao México só para encontrar-se com José Serra. O tucano será recebido ainda pelo presidente Maurício Macri. 

A política externa anunciada por José Serra durante a cerimônia de posse na quarta-feira passada está em sintonia com a visão do governo Macri, que também quer construir pontes entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico, integrado por Chile, Peru, Colômbia e México. Esta articulação entre os blocos económicos diminuiria o peso político do Brasil no continente e prejudicaria o Mercosul como zona de livre comércio.

Já nas ruas, Serra é menos popular do que nos corredores do poder. Um grupo de cerca de 50 pessoas aguardava o novo titular da pasta do Itamaraty na portaria da embaixada brasileira em Buenos Aires com cartazes chamando ele de golpista e bolinhas de papel, fazendo referência à campanha presidencial de 2010, quando o candidato tucano passou por uma tomografia depois de ser atingido por uma bola de papel na cabeça.

Mauricio Macri, presidente de Argentina - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Temer cai em trote de rádio argentina: 'Muchas gracias, presidente'
Na sexta-feira, oito organizações de Direitos Humanos emitiram uma nota de repúdio ao que chamam de "golpe institucional" no Brasil. Para hoje (23) estão previstas mais manifestações de brasileiros contrários à destituição da Dilma na capital argentina.

O ídolo de futebol argentino Diego Maradona já manifestou no sábado seu apoio a Dilma e Lula, aparecendo no seu facebook segurando a camisa da seleção brasileira com o nome de Lula e o número 18 nas costas, em referência às eleições presidenciais de 2018, quando o petista pretende candidatar-se de novo ao cargo presidencial.

“Um soldado de Lula e Dilma Rousseff”, escreveu Maradona em três idiomas: espanhol, italiano e inglês.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала