Emergência económica prolongada por mais três meses na Venezuela

© AP Photo / Ariana CubillosPresidente da Venezuela Nicolás Maduro durante discurso anual na Assembleia Nacional, em Caracas, Venezuela
Presidente da Venezuela Nicolás Maduro durante discurso anual na Assembleia Nacional, em Caracas, Venezuela - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Venezuela Nicolas Maduro prolongou o estado de exceção e emergência económica no país por mais três meses.

Nicolás Maduro, presidente da Venezuela, em sua chegada à Cúpula do Mercosul no Palácio do Itamaraty, Brasília, Brasil - Sputnik Brasil
Presidente da Venezuela solicita retorno de embaixador no Brasil
NIkolas Maduro declarou a emergência econômica na Venezuela em janeiro, dois dias depois os preços para o petróleo caíram até $24 (R83,23) por barril, índice mais baixo durante 12 anos. Cerca de 96% do orçamento da Venezuela depende das rendas de petróleo.

“Eu vou assinar…um novo decreto…que nos permitirá durante maio, junho, julho…recuperar a capacidade produtiva do país”, disse Maduro à emissora nacional na sexta (13).

Dirigindo-se ao Conselho Económico Nacional, Maduro aceitou parcialmente a responsabilidade pela situação econômica na Venezuela, salientando que o país precisa substituir as fontes de receita do petróleo por outras fontes.

O primeiro decreto sobre o estado de emergência econômica esteve em vigor durante 60 dias. Depois, em março, foi prolongado por mais dois meses.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала