- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Comissão do impeachment não pretende usar os 180 dias para julgar Dilma

© Jonas Pereira/Agência SenadoRaimundo Lira (PMDB-PB)
Raimundo Lira (PMDB-PB) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente da Comissão do Impeachment no Senado, Raimundo Lira (PMDB-PB), informou na noite desta quinta-feira (11) que o colegiado não tem a intenção de não usar o prazo máximo de 180 para analisar o mérito do processo da presidenta eleita Dilma Rousseff.

Lira garantiu que tudo será feito de forma a não prejudicar a defesa de Dilma, e explicou que a intenção de encurtar o prazo visa a evitar criar “uma expectativa na população brasileira”.

“Por outro lado não vamos acelerar nem encurtar o prazo a ponto de prejudicar a ampla defesa da acusada” – disse Lira.

Pronunciamento da Presidenta Dilma Rousseff a imprensa após afastamento - Sputnik Brasil
‘Como presidente afastada, Dilma tem direito a manter benefícios do cargo’
O senador informou ainda que na terça-feira (17), as 16h, será realizada uma reunião na sala do ministro Ricardo Lewandowski, no Supremo Tribunal Federal (STF), com participação de consultores, advogados, consultores e juízes, para “analisar detalhadamente os próximos passos da comissão, baseado no rito de 1992”.

Lira lembrou ainda que Lewandowski representa assumiu o cargo de instância máxima da comissão, que a partir de agora passa a se chamar de “Comissão Especial Processante”.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала