Níveis de radiação de bomba de hidrogénio no Japão foram ocultados

CC BY 2.0 / James Vaughan / A explosão de bomba hidrogênio dos EUA no atol de Biquíni, nas Ilhas Marshall, no Pacífico (1954)
A explosão de bomba hidrogênio dos EUA no atol de Biquíni, nas Ilhas Marshall, no Pacífico (1954) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Pela primeira vez na história, um grupo de altos responsáveis do Japão disse que os verdadeiros níveis de radiação depois do teste de bombas de hidrogénio dos EUA em 1954 foram ocultados, informou o jornal The Japan Times na segunda-feira (9).

De acordo com o jornal, 45 pessoas do distrito japonês Kochi fizeram um requerimento pedindo indenizações, por causa de não terem sido informados oportunamente. Entre os demandantes estão membros de famílias de pescadores que durante este teste dos EUA sofreram forte radiação. Os autores do requerimento pretendem uma indenização de dois milhões de ienes (equivalente a R$65 mil).

O encontro entre Vladimir Putin, o presidente russo, e Shinzo Abe, primeiro-ministro japonês, em Sochi em 6 de maio - Sputnik Brasil
Rússia e Japão concordaram em buscar novas abordagens sobre tratado de paz
Este é o primeiro processo na prática judicial japonesa ligado às consequências de um acontecimento tão antigo. O teste da bomba de hidrogênio foi realizada em 1 de março de 1954 no atol de Biquíni, nas Ilhas Marshall, no Pacífico.

A operação "Castle Bravo" foi o maior teste de armas termonucleares dos Estados Unidos. Como resultado da explosão, 236 habitantes do atol Rongelap foram sujeitos a radiação, muitos deles sofreram doenças ou queimaduras graves. A tripulação de 23 membros do barco de pesca japonês Lucky Dragon V, que estava à distância 140 quilômetros da explosão, foi fortemente contaminado pela radiação, um pescador morreu cerca de seis meses mais tarde.

"Entre os meus coetâneos, há pessoas que morreram por volta dos 40 anos. Estou com raiva sobre a reação do governo nessa altura", disse Yutaka Kuwano, uma demandante de 83 anos de idade.

Entre os demandantes estão também tripulantes de outros navios que estavam nesta área no momento da explosão. Dez deles procuram uma compensação por causa de câncer e outras doenças.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала