Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Exclusivo: Europa é um mal necessário, diz o presidente da Sérvia

© Sputnik / Aleksei Nikolsky / Abrir o banco de imagensTomislav Nikolic
Tomislav Nikolic - Sputnik Brasil
Nos siga no
O presidente da Sérvia, Tomislav Nikolic, concedeu entrevista exclusiva para agência Sputnik, e comentou a relação do seu país com a União Europeia, e disse que, em circunstância alguma Sérvia reconhecerá a independência de Kosovo.

“Aqui na Sérvia não há nenhum fanático pela Europa. Aqui somos verdadeiros russófilos. E não há nenhum verdadeiro fanático pela Europa. Porque está claro para todos que a Europa é um mal necessário”. 

Os espectadores na Praça Vermelha. Ensaio geral da Parada da Vitória na Praça Vermelha em Moscou, 7 de maio de 2016. - Sputnik Brasil
Presidente da Sérvia: 9 de maio é a data mais grandiosa da história contemporânea
“Nós estamos na Europa, estamos cercados pela UE. Desde a Segunda Guerra Mundial, a Europa utiliza-se de diversos canais de influência e interfere nos assuntos sérvios. Muitos sérvios trabalham na Europa Ocidental. Ele retornam de lá com histórias sobre estilo de vida, sobre civilização, sobre a proteção das leis, sobre direitos e liberdade de imprensa”, disse o presidente da Sérvia.

“E eu gostaria que nós cumpríssemos as condições impostas pela Europa, mas ela sabe que há uma condição que não iremos cumprir. Por isso essa condição ainda não foi apresentada diretamente, mas está sendo aos poucos. Quanto às condições para organizar o nosso Estado — isso é normal. Se for necessário, realizaremos negociações para o ingresso na UE por tempo que for necessário — anos ou décadas. E nesse tempo corrigiremos os defeitos do nosso sistema. E quando, finalmente, eles disserem — agora vocês precisam reconhecer Kosovo — nós responderemos não. E não entraremos para UE. Mas teremos um Estado organizado”, afirmou Nikolic. 

“Europa também sabe que não romperemos nossos laços com a Rússia. Por isso não insistiu, quando nós dissemos que não vamos adotar sanções. Acho que, em breve, a própria Europa revogará essas sanções, porque é sem sentido e estúpido não cooperar com aquele, com ajuda de quem você ganha dinheiro”, concluiu.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала